Estão abertas as inscrições para a Olimpíada Brasileira de Robótica

Até 20 de maio, estudantes do ensino fundamental, médio e técnico podem se inscrever gratuitamente na competição

Estudantes do ensino fundamental, médio e técnico que trabalhem em equipe para construir robôs e programá-los podem se inscrever até 20 de maio na Olimpíada Brasileira de Robótica (OBR). Serão duas modalidades: prática e teórica.

No caso da modalidade prática, cada equipe pode ser composta por, no mínimo, dois competidores e, no máximo, quatro. Os robôs desenvolvidos devem ter a capacidade de enfrentar sozinhos vários obstáculos e desafios em uma pista de competição feita de madeira. Há dois níveis de disputa: o nível 1 é voltado aos alunos do ensino fundamental e o nível 2 aos do ensino médio e técnico. Basicamente, o que muda de um nível para outro é o grau de dificuldade a ser enfrentado pelos competidores. Tanto no nível 1 quanto no 2, há uma simulação de resgate e o robô precisa encontrar uma vítima (representada por uma bola), resgatá-la e superar alguns obstáculos.

A participação dos alunos na OBR é voluntária, gratuita, e não há obrigatoriedade de número mínimo ou máximo de participantes por escola. Para se inscrever, o professor ou técnico das equipes deve cadastrar os participantes no sistema Olimpo pelo site www.obr.org.br.

“Um dos nossos objetivos é divulgar a robótica para as escolas do ensino fundamental, médio e técnico, por meio de competições como a OBR, minicursos, exposições, feiras. É assim que conseguimos mostrar aos estudantes o quanto as áreas de ciências exatas são atraentes e contribuem para promover a inovação tecnológica”, revela Roseli Romero, professora do Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP e coordenadora do Centro de Robótica de São Carlos (CROB). Roseli também coordena a regional da OBR de São Carlos, que será realizada no salão de eventos do campus da USP, nos dias 10 e 11 de junho.

As equipes que obtiverem a melhor classificação nas etapas regionais seguem para disputar a fase estadual da OBR. E quem obtiver bons resultados na estadual vai competir na final nacional, que será realizada de 7 a 10 de novembro em Curitiba.

Modalidade teórica
Já na modalidade teórica, os alunos não precisam ter conhecimento específico de robótica e, na primeira fase, as provas são realizadas na própria escola de cada estudante inscrito. As questões são elaboradas por uma comissão de professores e todas estão relacionadas à resolução de problemas práticos do dia a dia, aliando conteúdos do ensino fundamental e médio com a robótica.

Comentários

Notícias Relacionadas

Copyright 2017 IT Mídia. Todos os direitos reservados.
É proibida qualquer forma de reutilização, distribuição, reprodução ou publicação parcial ou total deste conteúdo sem prévia autorização da IT Mídia.