Lenovo retoma marca Motorola e empresa prevê crescimento

Fabricante registrou salto de mais de 50% no primeiro trimestre do ano

Em janeiro de 2016, a Lenovo decidiu abandonar a marca Motorola após comprá-la do Google e apostar apenas em Moto. Contudo, essa estratégia foi revisada e agora a empresa decidiu voltar a usar Motorola como marca. Quem contou a novidade foi Jan Huckfeldt, CMO da Motorola, em evento da companhia em São Paulo realizado para anunciar o smartphone Moto Z2 Play, sucessor do Moto Z Play e classificado na categoria premium. “Estamos totalmente focados na marca Motorola. Essa foi uma escolha fácil, porque o conhecimento do nome é grande”, afirmou.

A expectativa da empresa é de expansão. Segundo Sergio Buniac, presidente Motorola para América Latina, apesar de o último ano ter sido desafiador do ponto de vista econômico na região, especialmente na indústria de smartphones, a Motorola registrou salto dos negócios.

“No último ano fiscal, crescemos o dobro da indústria”, disse, ressaltando que no primeiro trimestre deste ano a Motorola obteve crescimento em comparação com igual período do ano passado em todos os países da América Latina, com Brasil saltando mais de 50%, Chile com mais de 25%, México com 15%, Colômbia com 70% e Argentina com 30%.

Ele lembrou que há dez meses, a fabricante lançou um smartphone que, em sua visão, revolucionou o mercado, o Moto Z. “A mídia reconheceu o aparelho como a única inovação da indústria nos últimos anos”, ressaltou.

Agora, a companhia quer conquistar maior fatia do mercado de aparelhos pemiuns. E, para isso, anunciou hoje (1/6) o Moto Z² Play, já disponível em solo nacional nas redes varejistas por preço sugerido de R$ 1.999. A edição com Power Pack, para carregamento portátil, ou com JBL SoundBoost, para música, será comercializada por R$ 2.699. Já a versão com projetor e dispositivo para aplicar zoom óptico de dez vezes em fotos sai por R$ 2.699. “Com esse lançamento vamos consolidar nosso posicionamento premium no Brasil e na região”, disse. Buniac apontou que o market share da organização no segmento premium cresceu três vezes no Brasil.

Para o executivo, o mercado de smartphones está em recuperação e, por isso, a expectativa positiva de negócios nos próximos meses. Ele avaliou que o segmento estava em queda, mas voltou a subir em novembro de 2016. “Vemos uma retomada e crescemos mais rápido do que o mercado, com ganho de market share. Primeiro, porque a queda parou e segundo porque fizemos o lançamento no primeiro trimestre do Moto G5”, argumentou ele.

Moto Z² Play

Durante o evento de lançamento do Moto Z² Play, Dan Dery, líder de produto da Motorola, destacou novidades do aparelho. “Ele está 15% mais fino”, apontou. O smartphone tem, ainda, tela de 5.5 polegadas Amoled Full HD e vem com bateria para mais de um dia de uso. “Além disso, o carregamento proporciona até sete horas de uso com apenas 15 minutos de carga.”

Com processador octa-core de 2.2 GHz, o Moto Z² Play combina 4 GB de memória RAM e conta com 64 GB de memória de armazenamento interno, expansível até 2 TB. O processador é Qualcomm Snapdragon. Já a câmera frontal de 5MP tem lente com ângulo aberto de 85 graus, adequadas para selfies. Dery citou, ainda, a funcionalidade de assistência pessoal, acessada por meio de voz. São três cores disponíveis: Platinum, Ouro e Azul Topázio.

Comentários
As opiniões dos artigos/colunistas aqui publicados refletem unicamente a posição de seu autor, não caracterizando endosso, recomendação ou favorecimento por parte da IT Mídia ou quaisquer outros envolvidos nessa publicação.

Notícias Relacionadas

Copyright 2017 IT Mídia. Todos os direitos reservados.
É proibida qualquer forma de reutilização, distribuição, reprodução ou publicação parcial ou total deste conteúdo sem prévia autorização da IT Mídia.