Mercado global de PCs registra pior resultado trimestral desde 2007

Dados do Gartner apontam vendas abaixo de 63 milhões unidades

As vendas mundiais de PCs totalizaram 62,2 milhões de unidades no primeiro trimestre de 2017, queda de 2,4% em relação ao mesmo período de 2016, de acordo com resultados preliminares do Gartner. O número representa a primeira vez desde 2007 que o mercado registra menos de 63 milhões de unidades em um trimestre.

Segundo a consultoria, a indústria de PCs teve crescimento modesto no mercado corporativo, que ainda não “engrenou” na troca de equipamentos antigos, além da queda da demanda dos consumidores, que cada vez mais abandonam completamente os PCs. O segmento de negócios, por outro lado, ainda vê o PC como um dispositivo importante, sendo o principal equipamento de trabalho para as empresas.

“Enquanto o mercado consumidor vai continuar a encolher, manter uma forte posição no mercado corporativo será fundamental para manter o crescimento sustentável no mercado de PC”, avalia Mikako Kitagawa, analista do Gartner. “Fabricantes que não têm uma forte presença no mercado de negócios vão encontrar grandes problemas e serão forçados a sair do mercado de PCs nos próximos cinco anos. No entanto, também haverá nichos especializados com PCs de propósito específico, tais como como PCs de jogos e laptops robustos”, observa.

Para o analista, os três principais fornecedores – Lenovo, HP Inc. e Dell – vão lutar pelo segmento de grandes empresas. “O mercado tem oportunidades extremamente limitadas para fornecedores abaixo dos três primeiros, com exceção da Apple, que tem uma sólida base de clientes em mercados verticais específicos”, afirma.

Disputa acirrada
A concorrência entre os três principais fornecedores se intensificou no primeiro trimestre de 2017. Lenovo e HP estão em um empate virtual para o primeiro lugar: a primeira respondeu por 19,9% das remessas mundiais de PCs, seguida pela HP, com 19,5%, e Dell, com 15%. O crescimento da Lenovo excedeu a média regional em todas as regiões-chave, exceto nos EUA.

A HP apresentou o maior crescimento entre os seis maiores fornecedores, já que seus embarques globais de PCs aumentaram 6,5% no primeiro trimestre de 2017. As vendas da HP cresceram em todas as regiões e tiveram um desempenho especialmente positivo no mercado norte-americano, onde tiveram um aumento de 15,9%. A Dell, por sua vez, alcançou quatro trimestre consecutivo de crescimento ano a ano.

Preços em alta
Se por um lado as vendas caem, na outra ponta os preços seguem subindo. Há mais de dois anos, o aumento dos preços foi atribuído à deterioração da moeda local em relação ao dólar dos EUA. Desta vez, o aumento deve-se a uma escassez de componentes, segundo o Gartner.

Comentários

Notícias Relacionadas

Copyright 2017 IT Mídia. Todos os direitos reservados.
É proibida qualquer forma de reutilização, distribuição, reprodução ou publicação parcial ou total deste conteúdo sem prévia autorização da IT Mídia.