Edison Fontes lança livro debatendo a segurança da informação

Clicando com Segurança traz dicas, cases e atualiza o velho debate sobre o uso adequado da grande rede

Quem não conhece alguém que teve problemas por informações postadas em redes sociais ou enviadas por e-mail? Ou mesmo uma companhia que se complicou quando um funcionário se posicionou de forma inadequada? São situações que se repetem cotidianamente apesar dos diversos alertas e conselhos que são dados. De olho nesse complexo ambiente, Edison Fontes, especialista em segurança da informação e blogueiro da InformationWeek Brasil, escreveu o livro Clicando com Segurança, lançado na quarta-feira (27/07), em São Paulo.

?Esse assunto nunca vai acabar. A gente pensa na segurança da informação, claro, mas é SI das pessoas, das organizações. O mundo cada dia tem um assunto novo. É só abrir os jornais, tem coisas que se repetem que as pessoas não têm um comportamento seguro dentro do mundo virtual. Não é que as pessoas não queiram, mas o mundo virtual é tão fácil de usar, que esquecemos que temos que usar pensando na consequência. Você coloca uma opinião hoje e ela ficará eterna na web. Não é para deixar de dar opinião. Eu estava brincando que as vezes xingamos professores do primeiro grau, esse tipo de coisa – quem nunca fez isso? -, mas, se você coloca isso na internet, daqui a dez anos isso vai continuar lá e esse professor pode vir a ser o seu chefe. Hoje continuamos tendo esses problemas porque a informação é tratada pelas pessoas?, resume Fontes, ao falar sobre as motivações que o levaram a escrever o livro.

Durante a conversa, Fontes ? também autor de Segurança da Informação: o usuário faz a diferença! – destacou que muitas empresas ainda não veem o investimento em conscientização de usuário como ação prioritária, mesmo vendo que outras corporações estão sofrendo pela falta de estratégia nesse sentido. ?Parece que, infelizmente, as empresas precisam apanhar um pouco ou levar uma queda. Elas acabam esquecendo que o recurso humano é peça fundamental em todo o processo.?

Em seu novo livro, Fontes, que é professor de graduação e também atua como consultor, traz alguns cases e exemplos de onde estão os alertas relativos à segurança da informação. Um deles fala sobre a Copa do Mundo de 2014 que acontecerá no Brasil. Para o especialista, é preciso preparar a infraestrutura de telecom e TI para que os turistas não tenham problemas ao, por exemplo, usar rede wireless para transações que envolvam troca de dados confidenciais. ?O turista vai querer ficar em um hotel que ofereça segurança quando ele usar informações via internet. O próprio registro do hotel precisa estar protegido e isso tem que funcionar para que sejamos referência em eventos mundiais. Mas se toda a base de turistas, cartões e de companhias aéreas estiver vulnerável, não será bom para a imagem do Brasil.?

Comentários
As opiniões dos artigos/colunistas aqui publicados refletem unicamente a posição de seu autor, não caracterizando endosso, recomendação ou favorecimento por parte da IT Mídia ou quaisquer outros envolvidos nessa publicação.

Notícias Relacionadas

Copyright 2017 IT Mídia. Todos os direitos reservados.
É proibida qualquer forma de reutilização, distribuição, reprodução ou publicação parcial ou total deste conteúdo sem prévia autorização da IT Mídia.