Mercado anti-spam em alta

O combate ao spam pode ser mais lucrativo do que a sua disse

Já em relação aos spammers a previsão não é tão animadora. Segundo David Ferris, presidente do instituto de pesquisaa , as receitas devem atingir, no máximo, US$ 130 milhões, enquanto o lucro não passará de US$ 20 milhões ou US$ 30 milhões. “As pessoas que enviam mensagens indesejadas são, na maioria das vezes, donas de pequenos negócios. Não existe ninguém construindo companhias de US$ 100 milhões”, explica.

O executivo acredita que a maior oportunidade para as fabricantes de soluções anti-spam acontece agora. Isso porque esses e-mails são um dos maiores problemas enfrentados pelos gerentes de TI, até mesmo CIOs, e porque apenas entre 15% e 20% das corporações têm uma ferramenta de proteção eficaz.

No entanto, Ferris acredita que no final de 2004 esse panorama deve mudar. Até lá, cerca de 80% das empresas terão poderosos sistemas de defesa, localizados no perímetro de suas redes. “Esse é um mercado que dará muito dinheiro para as fabricantes de produtos, mas que deve ser saturado logo”, acredita Maurene Caplan Grey, diretora de pesquisa do Gartner.

Outro ponto destacado pelos especialistas na área é a consolidação desse segmento, iniciado com a aquisição da ActiveState, fabricante de anti-spam, pela Sophos, empresa de antivírus. A executiva do Gartner acrescenta que vírus e spams estão cada vez mais próximos e que esse foi o primeiro passo de muitos. “No fim do próximo ano, teremos cerca de 15 empresas desenvolvendo o produto para enterprise. Agora são cerca de 40”, estima.

Comentários
As opiniões dos artigos/colunistas aqui publicados refletem unicamente a posição de seu autor, não caracterizando endosso, recomendação ou favorecimento por parte da IT Mídia ou quaisquer outros envolvidos nessa publicação.

Notícias Relacionadas

Copyright 2017 IT Mídia. Todos os direitos reservados.
É proibida qualquer forma de reutilização, distribuição, reprodução ou publicação parcial ou total deste conteúdo sem prévia autorização da IT Mídia.