Saque do FGTS é alvo de ataque de cibercriminosos brasileiros

Eles têm disseminado por páginas falsas, e-mails maliciosos e posts em redes sociais

O saque do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) mal começou e os cibercriminosos já estão agindo. Eles têm usado o tema em seus ataques, visando enganar usuários interessados em obter mais informações sobre o pagamento do valor esperado. Para disseminar os ataques, os criminosos têm usado sites falsos, e-mails maliciosos e posts em redes sociais, tudo com o objetivo de distribuir trojans bancários, alterar o roteador da vítima e assim roubar dados pessoais.

O interesse pelo saque do FGTS tem crescido na medida em que o governo libera para pagamento as primeiras parcelas – a quantidade de sites não oficiais com detalhes sobre o pagamento é bastante grande, e os criminosos tem usado esse interesse para infectar os incautos. Os primeiros ataques se deram por meio de mensagens de e-mail com links apontando para arquivos maliciosos, como a que segue:

Redes sociais
Outro vetor de distribuição dos ataques são as redes sociais – especialmente o Facebook, onde criminosos têm criado páginas falsas e até mesmo comprado anúncios para divulgar as páginas maliciosas.



Um dos posts divulgados no Facebook apontava para uma página maliciosa preparada para atacar o roteador do usuário, caso a vítima visitasse o site malicioso.

A página falsa prometia a possibilidade de transferir dinheiro das contas inativas do FGTS para outros bancos, quando na verdade um script malicioso tentaria alterar os DNSs do roteador da vítima durante o acesso, configurando assim redirecionamentos maliciosos para sites falsos de bancos brasileiros.

Apps móveis
Outro risco de segurança para os usuários que estão esperando o dinheiro do FGTS é a grande quantidade de aplicativos não oficiais, especialmente para smartphones Android, presentes na loja do Google Play e que prometem a possibilidade de visualizar o saldo da conta, porém para isso é pedido o número do PIS/PASEP e a senha de acesso dos sites oficiais da Caixa.

Comentários

Notícias Relacionadas

Copyright 2017 IT Mídia. Todos os direitos reservados.
É proibida qualquer forma de reutilização, distribuição, reprodução ou publicação parcial ou total deste conteúdo sem prévia autorização da IT Mídia.