SAS contrata AWS para chegar a médias empresas

SAS contrata AWS para chegar a médias empresas

Parceria possibilita oferta analítica na nuvem e inaugura atuação em novo segmento de mercado

O SAS, fornecedor de soluções de analytics e BI, e a Amazon Web Services (AWS), fornecedora de infraestrutura e plataformas em nuvem, fecharam um contrato de prestação de serviços que possibilitará o uso do Visual Analytics, software de big data do SAS, por meio do modelo de computação em nuvem.

A simplicidade de desenvolvimento e implantação, uma vez que a oferta em nuvem é mais ágil, barato e flexível que o modelo tradicional, é o principal atributo do SAS para chegar em um mercado relativamente novo para a companhia – as médias empresas. “A ideia é levar esse modelo como uma alternativa mais fácil de implementar, sem os elevados investimentos em infraestrutura e a complexidade de gerenciamento no modelo tradicional”, explica o gerente de alianças do SAS, Marcos Prete.

Mesmo assim, considere o universo de “médias” empresas como grande, com investimento considerável para uma solução de TI. O executivo menciona um levantamento interno, que aponta cerca de 35 mil companhias nessa categoria, com faturamento bruto anual entre R$ 50 milhões e R$ 300 milhões. “Não estamos visando um segmento específico, mas naturalmente será mais atrativo para alguns segmentos como financeiro, telecomunicações e e-commerce”, completa Prete, mencionando pequenas prestadoras de serviço nessas áreas como principais prospects.

O objetivo do SAS é conquistar seis novos clientes médios já neste ano, dez em 2015 e 15 no ano seguinte, bem como evoluir a disponibilidade de soluções dentro desse modelo de parceria, para softwares mais avançados. Algumas negociações já estão em andamento.

A diretora de parcerias da AWS, Renata Rico, ressalta a redução considerável de complexidade que o contrato, o primeiro no brasil para oferta de soluções de big data em cima da infraestrutura da provedora, oferecerá. “Para quem vai implementar o projeto, ficou muito mais simples. Temos uma consultoria especializada no gerenciamento de infraestrutura e que realiza esse trabalho que é a Concrete Solutions, mas ao fechar um contrato, o cliente terá como interface única o SAS, simplificando ainda mais tudo isso”, descreve.

Renata ainda classifica esse modelo como “complementar” aos cases de big data pelos quais a fornecedora é conhecida. Entre seus clientes, estão a Rede Globo e a Serasa Experian. A diferença principal está no trato das informações – enquanto normalmente os clientes buscam a infraestrutura da AWS para projetos de big data sobre dados específicos, o Visual Analytics dá conta de insights de negócio.

Prete vê a parceira como uma evolução no momento das médias empresas. Segundo ele, na década de 90 foi o momento de investir em infraestrutura e na primeira década do ano 2000, em aplicações de negócio com ERP e CRM. “Agora, elas precisam se diferenciar no mercado com conhecimento de negócio, em cima de dados e informações de mercado”, teoriza o executivo.

Comentários
As opiniões dos artigos/colunistas aqui publicados refletem unicamente a posição de seu autor, não caracterizando endosso, recomendação ou favorecimento por parte da IT Mídia ou quaisquer outros envolvidos nessa publicação.

Notícias Relacionadas

Copyright 2017 IT Mídia. Todos os direitos reservados.
É proibida qualquer forma de reutilização, distribuição, reprodução ou publicação parcial ou total deste conteúdo sem prévia autorização da IT Mídia.