Home > Notícias

4 competências de um presidente da república e um CEO

Assim como o presidente do País, o presidente de uma empresa também tem muitas responsabilidades e a principal é tornar a empresa um ótimo lugar para trabalhar

Lilian Cidreira*

28/09/2018 às 8h13

4 competências de um presidente da república e um CEO4 competências de um presidente da república e um CEO
Foto:

As eleições se aproximando e o volume de campanhas exibidas em televisão e nas ruas só fazem pensarmos sobre qual candidato está mais preparado para assumir uma posição tão importante como a de presidente do País. Assim como o presidente do País, o presidente de uma empresa também tem muitas responsabilidades e a principal é tornar a empresa um ótimo lugar para trabalhar em termos de estabilidade, segurança, finanças e oportunidade de crescimento, tal como um país.

Sabendo que, dadas as devidas proporções, ambos possuem responsabilidade iguais, entendemos assim que este momento pode ser uma oportunidade de avaliarmos os candidatos não apenas pelas promessas de campanhas e sim, pelas competências necessárias para administrar de forma adequada o país, assim como se administra uma empresa.

Empatia

Tanto o Presidente do país como o CEO, precisam estar atentos às necessidades dos seus clientes internos e externos. Sejam eles outros países, outras empresas, funcionários ou uma população, temos aqui uma diversidade grande de expectativas. É importante que o presidente tenha o conhecimento necessário sobre estas e saiba como conduzir as prioridades.

Foco em resultados

Não adianta ter empatia sem ser eficiente. Conhecer onde estão os gastos desnecessários e retrabalhos é essencial para gerar economia de forma simples e ainda trazer resultados em produtividade. Sem foco em resultados, presidentes tendem a pensar em ações com baixa efetividade.

Solução de problemas

Empresas e governos possuem problemas para resolver de diversos tipos, desde uma área que não gera resultado, até relacionamento entre departamentos. Cabe ao presidente conhecer os impactos gerados por cada problema para saber por onde começar e como agir de forma assertiva em cada caso.

Tomada de decisão

Não saber tomar decisões ou temer por elas pode ser desastroso, seja para uma empresa, seja para um país. É esperado de um presidente a capacidade de saber decidir as melhores alternativas a serem seguidas e agir de forma ágil para reduzir impactos negativos. Presidentes que estão mais preocupados com o seu cargo do que com os resultados, tendem a demorar a tomar decisão e levam em consideração as consequências pessoais.

Estar na posição máxima de uma organização vai muito além de promessas de candidatura. Não adianta ter as melhores ideias sem as competências necessárias para transformá-las em ações reais, sejam elas para um país, sejam para uma empresa. As ideias sobre como governar são muito importantes para dar um norte. Já as competências dirão se o candidato terá a capacidade de desenvolvê-las.

*Lilian Cidreira é CEO da Future Minds Consultoria e fundadora do RH Que Inspira

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter Newsletter por e-mail