Home > Notícias

Conheça 4 inovações criadas em desafio do SAP Labs Latin America

Déborah Oliveira

07/08/2017 às 13h54

Foto:

A SAP tem apostado cada vez mais em coinovações, mirando o desenvolvimento de soluções que atendam problemas de mercado. E para fazer esse desejo se tornar realidade uma das ações colocadas em prática pela empresa de software no Brasil é o Innoweeks. Trata-se de uma competição de inovação promovida pelo SAP Labs Latin America, que conta com a participação de estudantes universitários de diversos cursos e colaboradores do SAP Labs.

Na edição de 2017, cerca de 120 se envolveram no desafio, que tinha como premissa tecnológica o uso da nova plataforma da SAP, o Leonardo. A solução reúne internet das coisas (IoT), big data, blockchain, inteligência artificial e machine learning.

Os grupos trabalharam em projetos para as empresas Burger King, O Boticário, Cielo e Eurofarma durante quatro semanas e apresentaram o resultado do projeto na última quinta-feira (3/8), em São Leopoldo (RS), no SAP Labs Latin America.

Para desenvolver os protótipos, cada grupo teve à disposição uma sala de projeto, uma verba em dinheiro (para viagens ao cliente e compras de equipamentos) e ferramentas da SAP.

Daniel Duarte, criador do Innoweeks e executivo-chefe de Inovação e Experiência do Cliente do SAP Labs Latin America, aponta que o diferencial do desafio é que ele reúne times multidisciplinares em torno de um problema real. “Estimulamos esse tipo de trabalho”, comentou ele.

O projeto vencedor foi o criado para o Burger King, que buscava encontrar uma forma de garantir manutenção preditiva das câmaras frias e de sistemas de exaustão da rede de restaurantes no Brasil. O segundo lugar ficou com o time que desenvolveu um sistema de monitoramento 100% automatizado para o controle de estoque de produtos, distribuídos nas lojas próprias e franqueadas de O Boticário.

A terceira posição foi para a equipe que trabalhou na identificação digital com autenticação segura para a Cielo. E, por fim, o quarto lugar ficou com o projeto que mirava a elaboração de um dispositivo para a Eurofarma de apoio aos cuidadores e famílias de pacientes que possuem o Mal de Alzheimer. Confira abaixo cada um dos projetos.

Manutenção preditiva

Com 500 lojas no Brasil e com a expectativa de dobrar esse tamanho até 2020, o Burger King tem como diferencial a preparação da carne dos hambúrgueres no fogo, e não na chapa como geralmente acontece em restaurantes do tipo. Além da qualidade dos ingredientes, que são frescos e cortados todos os dias. Para tal, a rede de fast food precisa de equipamentos específicos, que tratam de produzir seus 340 mil hambúrgueres todos os dias.

No caso das carnes, o equipamento opera em altas temperaturas, de mais de 100 graus Celsius, e para os demais ingredientes uma câmara fria é fundamental no processo. Se esses equipamentos apresentam problemas, a loja simplesmente para, gerando perdas financeiras da ordem de R$ 2,4 milhões ao ano e, naturalmente, danos à sua imagem.

O time SAP que aceitou o desafio de buscar uma solução para esse quadro encontrou na manutenção preditiva dos equipamentos a resposta. Lucas Escouto, especialista de Marketing e Comunicação do SAP Labs Latin America, indicou que a equipe pensou, por meio de design thinking, em uma forma de tornar a manutenção mais orquestrada, otimizada e eficiente com o objetivo de antecipar riscos e evitar paradas.

Lucas Escouto, especialista de Marketing e Comunicação do SAP Labs Latin America, apresenta projeto vencedor do desafio (Foto: João Alves)

O resultado foi a inclusão de sensores nos equipamentos, turbinados com aprendizado de máquina, que se comunicam com uma controladora. Esta, por sua vez, coleta dados, enviada para a nuvem da SAP e mostra as informações em um portal, relatando a situação das máquinas. “Hoje, a solicitação de manutenção em equipamentos acontece manualmente, a partir do envio de uma mensagem, via WhatsApp, para o responsável”, explicou Escouto. Além disso, contou, ela só acontece quando a máquina apresenta problemas.

O piloto foi realizado em uma loja em Indaiatuba, no interior de São Paulo. Imediatamente, ele se provou benéfico para o Burger King. No portal, foi possível identificar alertas de máquinas que estão com temperatura anormal e, portanto, precisam de um técnico para manutenção. “Diante da informação de risco de falha, o sistema aciona a manutenção automaticamente”, detalhou ele.

Segundo Escouto, a ferramenta, que foi baseada no SAP Leonardo, monitora, ainda, falsos positivos. Um exemplo é quando a câmera de refrigeração é aberta para inclusão de produtos e os sensores mostram aquecimento. A tecnologia detecta a situação e não realizada chamados desnecessários de manutenção.

Escouto contou que o Burger King demonstrou interesse na implementação da solução em sua rede. O projeto foi o primeiro lugar na competição da SAP.

Estoque inteligente

Com presença em 1.750 cidades brasileiras e um estoque pronto para atender a demandas nos próximos dois anos, somando um valor entre R$ 2 bilhões e R$ 4 bilhões em produtos, O Boticário apresentou o desafio de rastreabilidade de produtos desde o centro de distribuição até a loja.

O projeto rendeu o segundo lugar na competição Innoweeks. Matheus Souza, engenheiro de soluções do SAP Labs Latin America, conta que ele e seu time criaram uma solução de smart shelf. A ideia é instalar, nas prateleiras das lojas, uma câmera dotada de inteligência artificial que fotografa e filma em tempo real os produtos, fazendo, automaticamente, a sua baixa no estoque.

Matheus Souza, engenheiro de soluções do SAP Labs Latin America, detalha projeto executado em loja da rede O Boticário (Foto: João Alves)

Geralmente, as lojas fazem o inventário do estoque por mês e a proposta do time de Souza é efetuar o acompanhamento minuto a minuto. “Desde o centro de distribuição, até a compra, tudo é controlado”, explicou ele.

Esse tipo de solução, contou Souza, pode ajudar O Boticário a incrementar em 8% seu faturamento, em razão de um controle mais efetivo de estoque. Adicionalmente a essa tecnologia, o time de Souza também criou um sistema de troca de pontos para os franqueados que mantém a loja e o estoque em dia.

Inspirado pelo bitcoin, o grupo batizou a moeda de troca de Botcoin. À medida que o franqueado alcança os objetivos propostos pelo programa, pode trocar os pontos por produtos na rede O Boticário, eliminando intermediários no processo.

Compra não autorizada nunca mais

Você já teve alguma compra na web não autorizada pelo banco? Em um projeto desenhado para a Cielo, o grupo de Raul Bellina, ‎regional Program Owner para América Latina do SAP Labs Latin America, quis exatamente acabar com esse problema. Ele explicou que, geralmente, transações legítimas não aprovadas representam 20% das movimentações no e-commerce, gerando perda de R$ 13,4 bilhões para os varejistas on-line.

A ideia começa a ganhar vida em lojas físicas que usam máquinas Cielo, equipadas com tecnologia de pagamento por aproximação (NFC). Na compra de produtos, o usuário usa seu smartphone como método de pagamento e é aí que a mágica acontece. Na primeira compra, a máquina registra o cliente e ele não precisa se identificar mais a partir daí.

Raul Bellina, ‎regional Program Owner para América Latina do SAP Labs Latin America, comenta passos do projeto para a Cielo (Foto: João Alves)

Nas próximas compras on-line, o sistema faz a validação da identidade, alinha com o perfil do cliente, e autoriza a compra. “Diferentemente dos sistemas disponíveis hoje, ele tem machine learning, aprendendo sozinho com o histórico e comportamento. É um nível mais avançado de automação”, justificou ele.

Segundo Bellina, a solução tem impacto baixo de implementação, exigindo apenas uma adaptação do sistema do ponto de venda (POS, na sigla em inglês). Assim, basta que o varejista contrate o serviço.

De olho no Alzheimer

Atualmente, estima-se haver cerca de 46,8 milhões de pessoas com o Mal de Alzheimer no mundo. Esse número praticamente dobrará a cada 20 anos, chegando a 74,7 milhões em 2030 e a 131,5 milhões em 2050, segundo dados do Relatório de 2015 da Associação Internacional de Alzheimer (ADI).

Com a expectativa de vida aumentando no Brasil, de acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), observa-se crescimento acentuado da doença em solo nacional.

Vanuza Antunes, consultora de processos de negócios do SAP Labs Latin America, conta que uma vez que a pessoa desenvolve a doença, ela sempre precisará de cuidados, mas metade delas desiste do tratamento. Isso porque, elas não têm acesso a informações diante de situações corriqueiras sobre o tratamento adequado dos pacientes. Fora isso, em alguns casos, pacientes em tratamento acabam se perdendo, pois saem de casa para dar uma volta e não se lembram mais onde moram.

Vanuza Antunes, consultora de processos de negócios do SAP Labs Latin America, conta processo de desenvolvimento do Eurocare (Foto: João Alves)

Diante desse quadro, a Eurofarma apresentou um desafio ao grupo de Vanuza baseado em duas frentes: conhecer melhor o paciente e seu cuidador, e engajar mais médicos no compartilhamento de informações sobre a doença.

“Criamos, então, o Eurocare”, contou ela. O Eurocare é uma base de dados sobre o paciente, que prevê comportamentos durante o tratamento e ajuda o cuidador com informações sobre o processo. “Juntamos machine learning, inteligência artificial e IoT para gerar uma solução que traz benefícios para o cuidador e a Eurofarma”, disse.

Associado a essa tecnologia, acessada por meio de dispositivos móveis, está um chatbot com perguntas e respostas sobre a doença. A proposta é que as informações do sistema sejam geradas por médicos da rede Eurofarma. “Com uma resposta para dúvidas em cada fase do tratamento, o cuidador se sente mais acolhido”, justificou Vanuza.

O sistema também monitora o humor do paciente após a ingestão de medicamentos e casos haja variações, o médico pode observar e alterar o remédio.

Para quando o paciente sair, o grupo propôs um dispositivo vestível acoplado à roupa que monitora, em tempo real, a localização dele, facilitando a busca pelo cuidador ou familiares.

*A jornalista viajou a São Leopoldo (RS) a convite da SAP

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter Newsletter por e-mail