Home > Notícias

5 tendências que mudarão os pagamentos em 2020

Análise da Visa mostra cinco tecnologias que devem se popularizar no Brasil neste ano

Redação

27/01/2020 às 19h02

Foto: Shutterstock

A forma como realizamos pagamentos definitivamente não é mais a mesma. Ou, pelo menos com adição de novas tecnologias, tem rapidamente se transformado.

O que temos visto com a chegada de novas tecnologias, entre outros, é a facilidade de integração de experiências e melhorias no campo da segurança. Hoje, por exemplo, usuários podem realizar pagamentos com o smartphone, relógios inteligentes e afins, contendo informações de crédito e contas bancárias.

A ideia central é facilitar a forma como os pagamentos são feitos, e a Visa tem explorado esse campo com amplitude. Para Percival Jatobá, vice-presidente de soluções e inovação da Visa do Brasil, as novas tecnologias contribuem "para a agilidade, segurança e eficiência nos pagamentos".

"Algumas destas tendências já existem no exterior e devem se popularizar no Brasil, outras já são realidade por aqui, o que irá proporcionar inclusão financeira e digital", afirma Jatobá.

A Visa ainda destacou cinco tendências em pagamentos que devem mudar o mercado no ano de 2020.

1. Transporte público

Utilizando a tecnologia de NFC (Near Field Communication), pagamentos por aproximação já são realidade em algumas metrópoles. O Rio de Janeiro foi a primeira cidade da América Latina a aceitar pagamentos com cartão de crédito nas catracas do metrô, e São Paulo vem realizando testes em algumas linhas de ônibus.

Graças à tecnologia, cartões de crédito com chip NFC, relógios inteligentes e outros gadgets compatíveis também podem ser usados como meio de pagamento de passagens.

O próximo passo, destaca a Visa, é incorporar a forma de pagamento de forma definitiva. É esperado que o meio aceite, em breve, pagamentos com cartão de débito e pré-pago.

2. Tokenização

Instituições financeiras já aderiram ao token para substituir o número tradicional do cartão. A tecnologia gera um conjunto de caracteres para cada compra, "blindando" as informações pessoais em cada operação.

A estimativa da Visa é que o processo se torne mais popular à medida em que os consumidores perceberem a facilidade do método e também a segurança que traz.

3. Push Payments

Além de usar o cartão para pagamentos, a Visa prevê que usá-lo para receber dinheiro será uma tendência em 2020. A empresa destaca a plataforma Visa Direct, utilizada em transferências instantâneas.

Com ela, é possível realizar quatro tipos de transações: 1) entre pessoas físicas; 2) de pessoa física para empresa; 3) de empresa para pessoa física; 4) entre duas empresas.

A plataforma utiliza APIs de integração e usa os mesmos padrões de segurança de transações tradicionais. Ela também permite o uso da solução com cartões pré-pagos (físicos ou virtuais). Segundo a Visa, caixas automáticos serão utilizados, em breve, para carregar valores em cartões.

4. Mais segurança e débito no e-commerce

Outra previsão é de que os pagamentos on-line em e-commerces se tornem mais seguros a partir de novas tecnologias. O objetivo claro é antecipar a confiabilidade das compras às tentativas de fraudes.

Antes, cita a Visa, o processo de autenticação priorizava pagamentos on-line com cartão de crédito, mas hoje faz o mesmo incluindo as compras no débito. Para explicar o movimento, cartões com bandeira Visa tiveram aumento de 70% nas transações por débito entre junho de 2018 e julho de 2019.

A empresa cita o novo padrão de autenticação 3DS 2.0 como método de segurança. Ele avalia se a operação é legítima ou fraudulenta no início do pagamento (seja no débito ou crédito); são levados em consideração fatores de risco como o tipo de navegador e dispositivo usado.

5. Transações B2B internacionais

Já neste ano, empresas poderão realizar transações internacionais de altos valores usando uma rede baseada em blockchain. Ela permite que transações sejam feitas mais rapidamente e de forma mais transparente.

Com a solução, a Visa destaca que as transações são mais seguras e protegem, também por meio de tokenização, informações como detalhes bancários e números de contas.

A empresa espera uma migração nos pagamentos comerciais "para este novo modelo simplificado e seguro".

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter Newsletter por e-mail