Home > Notícias

5G fica mais distante e só deverá ser liberado e 2021

Decisão define que edital sobre leilão da tecnologia deverá acontecer no segundo semestre de 2020

Redação

16/12/2019 às 16h08

Foto: Shutterstock

Na última quinta-feira (12), a Agência Nacional de Telecomunicações adiou, novamente, o debate sobre a implementação do 5G no Brasil.

Agora, a estimativa é de que o edital com as diretrizes do leilão esteja pronto no segundo semestre de 2020. Com isto, a implementação e propagação da rede para comercialização só deverá acontecer no ano seguinte, em 2021.

O adiamento acontece porque o relator do processo, Vicente Aquino, propôs dividir em lotes a frequência de 3,5 Ghz em três blocos de 80 Mhz e outro de 60 Mhz para sete áreas regionais.

A proposta foi alterada pelo conselheiro Emanoel Campelo após um pedido de vista, e então Aquino pediu mais tempo para proferir o seu voto, por causa da modificação.

A partir daí, o presidente da Anatel, Leonardo de Moraes, consultou o Procurador-Geral da agência negou o pedido. Na última reunião de 2019, Campelo, então, propôs que as regras originais fossem restabelecidas. O processo foi travado após o conselheiro Moisés Moreira solicitar vistas em seu próprio nome.

O modelo de leilão ainda será decidido a partir do voto de Moreira. Assim, será definido se o modelo seguirá o mesmo ou se, de fato, haverá uma divisão em blocos.

Com informações de: Folha de São Paulo.

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter Newsletter por e-mail