Home > Colunas

Agilidade, a chave da nova gestão

Acompanhar as exigências do mercado e relacioná-las com as mudanças que acontecem no mundo moderno tem sido um dos desafios de empresas.

*Thiago Oliveira

21/09/2019 às 12h19

Foto: Shutterstock

Essa realidade exige a adição de agilidade em todos os setores e em todas as etapas de projetos. Todos os dias me deparo com essa prática, seja enquanto empreendedor e gestor ou como investidor, observando os negócios.

Chamada de agilidade empresarial, considero como o item indispensável nestes dias para manter a longevidade dos negócios. Não importa se em fase inicial ou já avançada e estabilizada no seu segmento de atuação, a empresa deste momento deve ser ágil.

Uma das melhores formas de adicionar essa característica no dia a dia é unir o que há de melhor nas empresas convencionais com o que é observado nas startups - o errar e acertar rápido -, transformando, desta forma, os negócios em algo ágil e moderno.

Os principais pontos desta gestão ágil está na interligação entre os componentes tecnológicos com as ferramentas corretas, as quais auxiliam a gestão do dia a dia e a tomada de decisão. Esta deve estar baseada em um processo de política e cultura meticulosamente bem-definidas, pois somente assim consegue-se conceber uma empresa de enorme agilidade.

Agora, você pode me perguntar: como transformar um negócio? Para adicionar e viver a agilidade é preciso envolver a empresa por completo em um processo de mudança estratégica. Este movimento deve ser muito bem planejado e articulado, pois envolve mudança de percurso, o que é conhecido como pivotada no universo das startups, e será rápido e menos dolorido.

*Por Thiago Oliveira, empreendedor, investidor e autor best-seller

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter Newsletter por e-mail