Home > Notícias

Apple aplicará novas regras de segurança

05/09/2014 às 11h55

Apple aplicará novas regras de segurança
Foto:

Empresa está planejando lançar atualizações no sistema de notificações de segurança para usuários do seu serviço de storage, após os recentes escândalos de roubo de imagens

O CEO da Apple, Tim Cook, falou pela primeira vez sobre o roubo das fotos de celebridades no iCloud e declarou ao jornal norte-americano Wall Street Journal que a invasão foi resultado da ação de desenvolvedores indiretos. Eles acessaram as contas utilizando logins e senhas corretos, ou então usando técnicas de phishing. O executivo também ressaltou que nenhum ID ou senha foi roubado dos servidores da companhia. 

Em resposta, Cook afirmou que a Apple alertará os usuários via e-mail e por notificações via push quando alguém tentar alterar a senha de uma conta, restaurar dados do iCloud para um novo dispositivo ou quando um dispositivo faz login em uma conta pela primeira vez.
A mudança será colocada em prática em duas semanas. A companhia afirma que, no novo sistema, os usuários poderão tomar medidas preventivas imediatamente após receber as notificações, como modificar a senha para recuperar o controle da conta ou alertar a equipe de segurança da Apple. 

A Apple também ampliará a utilização de autenticações duplas e encorajará os usuários a adotarem a função, que usa o smartphone pessoal para verificar a identificação logo após a realização do login ou então solicita uma longa chave de acesso que é concedida ao usuário quando ele se inscreve no serviço. 

Além disso, a companhia planeja outras medidas para manter os hackers afastados das contas, mas rechaçou a possibilidade de ter adotado uma postura negligente em questões relacionadas à segurança, o que teria permitido aos invasores postar fotos de celebridades nuas em diversos sites. 

No entanto, o executivo rebateu as críticas de que a Apple não desenvolveu medidas de segurança para seus produtos. Cook fez questão de ressaltar que a companhia desenvolveu o Touch ID, leitor biométrico que foi instalado no iPhone 5S para desbloquear o telefone e autorizar compras. 

Apesar das iniciativas, Cook afirmou que as medidas mais importantes para prevenir futuras invasões deverão ser mais humanas do que tecnológicas. O executivo disse que a Apple poderia ter feito mais para alertar as pessoas sobre os perigos que envolvem as tentativas de invasões hackers em suas contas e a importância de criar senhas mais fortes e seguras, ressaltando que se as celebridades tivessem deixado a opção de autenticação dupla ativada o problema não teria acontecido. 

Contrapondo as afirmações de Cook, especialistas em segurança relataram que o método utilizado pela Apple é muito simples e fácil para que os hackers o burlem, pois responder apenas a duas questões de segurança é pouco, ainda mais para celebridades, cujas perguntas podem ser respondidas por muitas pessoas. 

Em entrevista ao Wall Street Journal, o pesquisador de segurança Ashkan Soltani afirmou que a Apple, mais uma vez, optou por trazer uma experiência mais simples ao usuário, focando na usabilidade e deixando de lado questões relativas à segurança. Soltani ainda ressaltou que a medida anunciada pela Apple é “uma pequena melhora”, visto que os alertas serão enviados após o problema já ter ocorrido. 

A Apple afirmou que está trabalhando com autoridades locais para investigar o incidente e identificar os hackers que participaram do roubo. A companhia não especificou quantas contas foram afetadas, citando que a investigação continua em andamento. 

O escândalo não poderia ter acontecido em um momento pior para a companhia, que anunciará um novo produto na próxima semana. Batalhando para preservar sua reputação, a companhia enfrenta uma publicidade negativa, ampliada em razão da popularidade das vítimas. 

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter Newsletter por e-mail