Home > Notícias

Ataques de ransomware crescem 116% em smartphones Android, diz Avast

Levantamento da Avast revelou aumento desde o terceiro trimestre de 2017

Redação

17/05/2018 às 10h02

ransomware
Foto:

Ataques do tipo ransomware se tornaram uma das maiores ameaças à segurança das pessoas e empresas, causando perda de dados e resultando em pagamentos de resgates. Embora a maioria desses ataques ainda aconteça em PCs (como foco no Windows), um outro alvo bastante popular são os celulares Android. De acordo com a Avast, o ransomware no Android teve um aumento de 72% no terceiro trimestre de 2017 e um crescimento ainda maior de 116% no quarto trimestre, em ataques de grandes proporções.

O ransomware é um malware que bloqueia o acesso aos dados do usuário no dispositivo e obriga o dono do aparelho a pagar um resgate — quase sempre em criptomoedas. Ou o ransomware bloqueia arquivos no dispositivo para que não possam ser abertos; ou o ransomware de bloqueio trava o aparelho inteiro para que não seja mais acessado. Os, hackers exigem pagamentos em Bitcoin para o desbloqueio de dados ou celulares.

Como ransom infecta celulares Android

No ataque aos smartphones com Android — o que deixa os iPhones de fora — os criminosos usam golpes de phishing e táticas de engenharia social.

Frequentemente, o ransomware vem disfarçado como um aplicativo que parece ser seguro apenas para convencer o usuário a fazer o download e, então, obter as permissões do dispositivo para bloqueá-lo. Outra maneira de ser exposto ao ransomware é através de links de phishing enviados por e-mail, mensagem de texto ou aplicativo de mensagens, ou ainda por meio de solicitações falsas para atualizações de software ou adicionar plugins.

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter Newsletter por e-mail