Home > Colunas

Banco ou plataforma digital?

Seis fatores a considerar ao solicitar empréstimo.

*Tatiana Floh

01/09/2019 às 16h45

Foto: Shutterstock

O avanço da tecnologia está mudando os formatos de atuação de diversos mercados, e no financeiro não é diferente. Enquanto os empréstimos e outros serviços costumavam ser de competência exclusiva dos bancos, muitas plataformas online, as famosas fintechs, oferecem uma maneira simplificada e segura de conseguir empréstimo para consumidores e proprietários de pequenas empresas, mudando o cenário da oferta de crédito.

Mas antes de optar pelo empréstimo, vale questionar qual o credor mais adequado: se é o banco ou uma plataforma online. Confira seis fatores que devem ser levados em consideração para a tomada de decisão:

  1. O tempo perdido em processamento: a solicitação de um empréstimo bancário pode levar algumas semanas para aprovação, pois a verificação de credibilidade e perfil financeiro do cliente passa por regras rígidas das instituições bancárias. Com isso, o cliente recebe tardiamente a liberação da quantia desejada. Caso a pessoa necessite do recurso rapidamente, optar pela plataforma online é a melhor solução. Isso graças ao processo totalmente digital e muito mais rápido, que permite o recebimento do dinheiro na sua conta;
  1. Segurança dos dados e confidencialidade: com o constante avanço da tecnologia, as fintechs proporcionam segurança na proteção de dados do consumidor. Por meio de medidas técnicas, o uso de tokens consultam rapidamente os dados de sites de terceiros ao invés de armazená-los. Isso permite que a avaliação do perfil seja feita considerando muito mais dados e retorne com um resultado muito mais próximo da realidade financeira do solicitante.
  1. Flexibilidade para solicitar um empréstimo: com a abertura dos bancos no horário comercial, das 10h às 16h, e o fato de estarem fechados aos finais de semana e feriados, a chance de solicitar empréstimo na agência bancária fica restrita ao deslocamento, visto que, geralmente, esse procedimento deve ser feito pessoalmente. Já pela plataforma online, o pedido pode ser feito em qualquer dia da semana acessando a internet do computador ou dispositivo móvel, economizando tempo e evitando filas. Além dessa facilidade, a fintech estará muito mais disponível para ajudar com eventuais dúvidas e na solução de possíveis problemas após a contratação;
  1. Meios de garantia no empréstimo - o empréstimo concedido pelos bancos, às vezes, necessita de garantia, que é oferecida em troca de segurança do próprio estabelecimento. Isso pode ser uma propriedade residencial ou comercial, ou qualquer outro ativo que possa ser liquidado caso você seja incapaz de pagar o empréstimo no período estabelecido. No caso de algumas fintechs, que não pedem garantia (isso pode variar de empresa para empresa), tomar o empréstimo por meio de uma plataforma online pode ser ainda mais fácil;
  1. Consolidação do negócio para receber empréstimo - agora, para quem está pensando em investir em uma ideia de negócio, pode ter ainda mais dificuldade com os bancos. Isso porque essas instituições consideram o tempo de atividade do negócio como um fator relevante para ceder ou não o empréstimo, priorizando empresas já consolidadas. Por isso, a vantagem das plataformas online de crédito é o resgate de pequenos empresários, uma vez que o crédito é feito como empréstimo pessoal, no nome da pessoa, podendo ser usado conforme a necessidade do negócio;
  1. Facilidades de negociação no pagamento - ao tomar crédito com uma plataforma online, o cliente consegue ter flexibilidade nas opções de pagamento. Enquanto nas políticas de empréstimo das fontes tradicionais de financiamento, essa negociação é mais complicada, gerando um período prolongado de uma dívida que poderia ser reduzida conforme as condições do cliente. Por exemplo, se o cliente tem uma renda extra inesperada ou consegue economizar durante mais alguns meses e quer antecipar a dívida, pode ser cobrada uma taxa em cima do valor do empréstimo como penalidade.

Como analisado, as plataformas online estão mudando o processo de empréstimo de diversas maneiras, inovando a experiência do consumidor em relação às finanças. Essas mudanças impactam diretamente no processo de como os consumidores se engajam com os credores, na avaliação dos pedidos e, também, nas formas de pagamento. Em última análise, a esperança e o desafio é que a indústria de tecnologia financeira continue a revolucionar a oferta de crédito de forma a tornar os empréstimos mais acessíveis.

*Por Tatiana Floh, diretora de operações (COO) da Geru, primeira e maior fintech de empréstimo online do Brasil.

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter Newsletter por e-mail