Home > Notícias

Blockchain: foi registrado primeiro bebê com a tecnologia no Brasil

Registrar bebês com Blockchain é mais rápido, prático e pode garantir facilidades também no futuro, segundo o projeto piloto

Wellington Arruda

30/10/2019 às 13h16

Conheça o BabyHug: primeiro wearable de monitoramento para bebês
Foto: Shutterstock

Nesta quarta-feira, 30, a IBM anunciou que a tecnologia Blockchain foi usada, no Rio de Janeiro, para registrar o primeiro recém-nascido. Este é o primeiro caso do Brasil com base na tecnologia.

O processo, que além de pioneiro faz parte de um projeto piloto, aconteceu pela rede Notary Ledgers da Growth Tech. Ela fornece serviços de cartório digital usando o IBM Blockchain Platform na IBM Cloud.

A iniciativa também é fruto de parceria entre o 5º Registro Civil de Pessoas Naturais da Cidade do Rio de Janeiro e a Casa de Saúde São José, onde nasceu o bebê Álvaro de Medeiros Mendonça em 8 de julho. O projeto piloto, em si, teve duração de três dias.

O objetivo era analisar os registros emitidos neste período para estudar possibilidades de ampliação de sua adoção e uso tanto no hospital quanto em outras maternidades.

Para Hugo Pierre, CEO e fundador da Growth Tech, a tecnologia Blockchain permite facilidade e rapidez na entrega do documento. “Embora algumas maternidades já possuam unidades de cartório, a emissão não é algo simples".

Em alguns casos, como afirma, as filas "chegam a durar 4 horas, principalmente em hospitais públicos, com grandes números de nascimentos por dia".

Como aconteceu

Pierre explica como ocorreu o processo de registro do bebê Álvaro. Logo no momento do nascimento, "um dos membros da equipe de parto faz a declaração de nascido vivo diretamente em nossa ferramenta".

Depois, o registro feito pela mãe ou pai cria a identidade virtual: ela inclui validação de dados pessoais junto a órgãos oficiais, "além de um poderoso reconhecimento facial biométrico". Por fim, as informações do recém-nascido entram na plataforma do cartório.

Todo esse processo, ressalta Pierre, gera uma "certidão totalmente válida em, no máximo, 15 minutos".

Outras vantagens destacadas no processo apontam para a confecção de registro de imóveis ou certidões de casamento, já que os dados "começarão a trafegar dentro de uma mesma rede".

Carlos Rischioto, líder técnico de Blockchain da IBM Brasil, aponta que o Blockchain "é uma tecnologia que pode ser aplicada em diferentes segmentos, transformando a maneira como as empresas e os cidadãos se relacionam".

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter Newsletter por e-mail