Home > Notícias

BNDES cria linha de crédito de R$ 300 milhões para MPMEs de TI na região Sul

30/07/2014 às 17h02

BNDES cria linha de crédito de R$ 300 milhões para MPMEs de TI na região Sul
Foto:

Parceria entre o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e o Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE) disponibilizará volume estimado de crédito de R$ 300 milhões na região Sul do país para micro, pequenas e médias empresas (MPMEs) com foco em TI. 

O programa MPME Inovadora será apresentado no dia 4 de agosto, em Florianópolis (SC), pela Associação Brasileira das Empresas de Software (ABES) e a Associação Catarinense de Empresas de Tecnologia (ACATE) com objetivo de apoiar o aumento da competitividade empresas de tecnologia catarinenses. 
A concentração de um grande número de empresas com características inovadoras na área de TI foi o fator determinante para a escolha da região para o lançamento da nova linha de crédito, explica o analista do departamento de tecnologia da informação e comunicação do BNDES, André Medrado. 
Além disso, o presidente da ABES, Jorge Sukarie, destaca as taxas de juros disponíveis na região como as melhores do mercado (para o PSI - Programa de Sustentação do Investimento, a taxa é 4% ao ano), favorecendo oportunidades de empresas de TI da região conseguirem o investimento necessário para introduzir seus projetos no mercado.
Critérios
Segundo o superintendente do BRDE, Nelson Ronnie, a proposta do programa é apoiar empresas com características inovadoras e com faturamento inferior a R$ 90 milhões no ano. “O principal diferencial dessa nova linha de crédito está na clareza e objetividade dos critérios para obter agilmente o benefício, com baixo custo e flexibilidade nas garantias para as empresas de TI que inovam”, conta. 
A participação básica é de até 100% dos itens financiáveis, com limite máximo de R$ 10 milhões por empresa. O prazo de carência está acima das linhas usuais do BNDES, podendo alcançar 36 meses. Como alternativa de garantia, o BNDES e o BRDE vão disponibilizar o FGI (Fundo Garantidor para Investimento), um fundo de baixo custo e de fácil acesso.
Dentre os critérios que classificam uma empresa como inovadora, exige-se que a mesma utilize o Cartão BNDES para serviços de tecnologia; tenha MPS.BR; esteja em um Parque Tecnológico; tenha participado de uma incubadora de empresas; tenha recebido investimento de um fundo voltado para empresas inovadoras e participe do SIBRATEC (Sistema Brasileiro de Tecnologia). 

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter Newsletter por e-mail