Home > Notícias

Cabify: como corridas por aplicativo podem salvar o planeta

Em entrevista para o IT Forum 365, Pedro Meduna, country manager da Cabify, cita como a companhia tem cada vez mais apostado em diversidade.

Wellington Arruda

30/08/2019 às 18h59

Foto: IT Forum 365

A Cabify nasceu na Espanha em 2011, chegou ao Brasil em 2016 e, em 2017, passou a ser proprietária da Easy Taxi. A ideia da empresa de mobilidade é unificar as ofertas em um único aplicativo.

A companhia até oferece o uso de helicópteros na parceria com a Voom. Posteriormente, como nos disse o Country Manager Pedro Meduna, a compra da startup Movo trará patinetes aos usuários também no Brasil.

Ele explica que este tem sido um processo contínuo iniciado há dois anos com a aquisição da Easy Taxi no mundo. "A Cabify comprou a Easy no começo de 2017, e desde então a gente passou por diversas integrações", explica o executivo.

O início dessas mudanças foi por equipe e, mais recentemente, na tecnologia. "Então, hoje, já é possível você pedir um Easy Taxi na plataforma da Cabify, e a gente espera que a partir de agora o consumidor possa usar esses modos de mobilidade em um único aplicativo."

Nesse processo de união das companhias, Meduna explica que as equipes de desenvolvimento, que ficam em Madrid e São Paulo, têm a facilidade de trabalhar em apenas um app.

No início, o foco da empresa era “o centro expandido da cidade de São Paulo”, embora a integração com o Easy Taxi traga mais abrangência de atendimento.

Sobre a expansão da própria Cabify, Meduna explica que este vai ser "um crescimento gradual. Na medida que a gente ver essa demanda em locais que não atuamos crescendo, naturalmente vamos passar a atendê-las".

Mas, ok. Hoje a Cabify compete com Uber e 99, que oferecem ofertas mais agressivas. A Cabify já havia afirmado anteriormente que não quer brigar no mercado desta forma, mas sim na qualidade do serviço, como reforça o executivo.

Salvando o planeta

E se tratando de uma companhia voltada para mobilidade, que basicamente coloca carros nas ruas para… tirar carros das ruas, de certa forma, há também a preocupação com o meio ambiente.

Meduna explica que a empresa espanhola praza por cidades mais inteligentes e sustentáveis. Isto significa que, em parceria com a First Climate e o projeto Madre de Dios, eles medem a emissão de carbono e compensam isto financiando projetos que retiram da atmosfera essa quantidade de dióxido gerada pela atividade da empresa.

"Por mais que corridas do Cabify tenham emissão de CO2, a gente compensa isso pagando e comprando créditos de uma empresa parceira", diz ele. No caso, um dos principais investidores da companhia aposta nela exatamente para que mantenha uma agenda sustentável, diversa, "e com iniciativas de mulheres na liderança, redução de acidentes no trânsito."

Uma dessas opções para não afetar o meio ambiente seriam os carros elétricos.

Na Espanha, o principal mercado atual da empresa, o executivo explica que já há um grande percentual de veículos elétricos rodando, por exemplo. Aqui no Brasil essa realidade ainda não é a mesma.

Os primeiros modelos elétricos já estão sendo lançados por aqui, e a própria Cabify lançou recentemente, um espaço para que os motoristas da companhia façam recargas. Eles também explicam que usuários comuns podem utilizar o espaço, se tiverem modelos compatíveis.

Novos modelos de transporte

Por enquanto, o espaço fica localizado apenas em São Paulo, mas a empresa explica que quer expandir a iniciativa para outros lugares do país.

“Então hoje você já pode ir no nosso escritório, numa parceria que a gente tem com a EDP [para usar o serviço]. É o que eu disse: são pequenos passos, mas na direção correta."

O que foi discutido, também, são multimeios para se percorrer um trajeto. Como você pegar um ônibus até o ponto X, depois um patinete ou bicicleta até o ponto Y, ou então pedir um carro no seu aplicativo preferido.

Essa também é uma opção para não somente retirar carros da rua, mas para as pessoas transitarem pela cidade sem se tornarem dependentes de apenas um meio de transporte.

Bom, o anúncio de integração Cabify e Easy Taxi foi feito em meados de junho. O investimento é de US$ 20 milhões e acontecerá ao longo dos próximos cinco anos. Ele deve ser utilizado para dobrar a equipe de tecnologia no país, além de melhorar a eficiência do app.

Meduna não informou quando, exatamente, os patinetes elétricos passarão a fazer parte da oferta da empresa. Mas, claro, vemos que o futuro da mobilidade urbana no país tem passado por grandes transformações.

Meduna participará de painel sobre o futuro da mobilidade no IT Forum X, que acontece nos dias 16 e 17 de outubro, em São Paulo. Para mais informações, clique aqui.

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter Newsletter por e-mail