Oi! Escolha uma opção para entrar

Nunca postaremos nas suas redes sociais

Se preferir, entre com seu e-mail

Esqueceu sua senha?
Não tem conta? cadastre-se grátis

Preencha o formulário abaixo para finalizar seu cadastro:

5 livros recomendados por Bill Gates

Por Redação

em Carreira

3 meses atrás

Lista tradicional do fundador da Microsoft traz títulos de ficção, história e biografia. Os cinco livros que trazemos aqui estão entre os últimos favoritos de Gates

Um dos homens mais ricos do mundo, Bill Gates é um leitor ávido. O fundador da Microsoft disse, certa vez, que lê 50 livros por ano. Em entrevista ao site Quartz, no ano passado, ele disse que dedica pelo menos, uma hora por dia ao hábito.

“Ler é a minha forma favorita de incentivar a minha curiosidade. Apesar de eu ter sorte de encontrar com muitas pessoas interessantes e visitar lugares fascinantes através do meu trabalho, eu ainda penso que livros são a melhor forma de explorar novos tópicos que te interessam”, escreveu em seu blog, o Gates Notes.

Recentemente, Gates publicou sua lista de recomendações de leitura para as férias do meio do ano, uma lista que abrange diferentes gêneros, incluindo ficção, história e biografia.

Em seu blog, ele diz que busca ler obras que tendem a “lutar com grandes questões”, tais como: “O que faz de uma pessoa um gênio? Por que coisas ruins acontecem a pessoas boas? De onde vem a humanidade e para onde vamos?”. Mas ele brinca que apesar de serem temas muito sérios, todas são leituras divertidas, rápidas e cativantes.

Na lista abaixo, os livros que Gates recomenda. Vale lembrar que alguns títulos ainda não têm tradução para o português.

1. Lincoln no Bardo, de George Saunders

O romance mistura ficção com história e acontece em uma noite logo após a morte do filho de 11 anos de Lincoln, Willie. O “bardo” em si é um estado de purgatório onde os espíritos permanecem, extraídos da tradição budista tibetana. Depois de Lincoln visitar o túmulo de seu filho, o espírito de Willie se recusa a sair, apesar da súplica de outros espíritos no bardo.

Na história, a contemplação de Lincoln da perda de seu filho, um ano após o início da Guerra Civil, dá-lhe uma nova compreensão do luto vivenciado pelas famílias perdendo crianças em batalha.

Gates escreve que é impossível saber se a morte de Willie mudou a maneira como Lincoln abordou a guerra. Mas que é possível imaginar que o luto reforçou sua determinação em garantir que o resultado da guerra justificasse suas pesadas perdas.

Eu achava que sabia tudo o que precisava saber sobre Abraham Lincoln, mas esse romance me fez repensar partes de sua vida”, escreveu Gates sobre um livro que ele chama de “história de fantasmas americana”.

2. Leonardo da Vinci, de Walter Isaacson

Gates descreve Leonardo da Vinci como uma das pessoas mais fascinantes da história, afinal mais do que um pintor, Leonardo foi um inventor, engenheiro, pesquisador médico e muito mais.

“Quando você olha através de todas as muitas habilidades de Leonardo e suas poucas falhas, o atributo que se destaca acima de tudo é seu senso de admiração e curiosidade”, escreve Gates. “Quando ele queria entender alguma coisa – se era o fluxo de sangue através do coração ou a forma da língua de um pica-pau – ele observava de perto, rabisca seus pensamentos e depois tenta descobrir tudo”, continua.

Segundo Gates, a obra de Isaacson ajuda a ver da Vinci “como um ser humano completo e entende o quão especial ele era”.

3. “Origin Story: A Big History of Everything”, por David Christian. (Na tradução literal: A história da origem: uma ampla história sobre tudo) 

David Christian é o criador do curso online Big History, que traça o que sabemos sobre os últimos 13,7 bilhões de anos de existência, desde o Big Bang e a origem da vida até as sociedades complexas em que vivemos hoje. Sobre o livro, Gates comenta: “vai deixar você com uma maior apreciação do lugar da humanidade no universo”.

“Isso mostra como tudo está conectado a tudo o mais, tecendo insights e evidências de várias disciplinas em uma narrativa única e compreensível”, conclui.

4. “Everything Happens for a Reason and Other Lies I’ve Loved”, de Kate Bowler (Na tradução literal, “Tudo acontece por uma razão e outras mentiras que eu amo).

A escritora Kate Bowler documenta sua busca por respostas e questiona suas crenças espirituais depois que ela recebeu um diagnóstico de câncer. “Não fiquei surpreso ao descobrir que o livro de Bowler é de partir o coração às vezes”, escreveu Gates. “Mas eu não esperava que fosse engraçado também. Às vezes na mesma passagem”, resenha Gates. Ele ainda compartilha uma história pessoal ao falar sobre o livro.

Seus avós eram devotos e acreditavam que as coisas ruins eram o resultado de um pecado. Quando seu avô ficou doente, não conseguindo encontrar uma razão em sua própria conduta, ele culpou sua esposa, escreveu Gates. “Nem tudo acontece por um motivo”, escreve.

5.”Factfulness”, de Hans Rosling, com Ola Rosling e Anna Rosling Ronnlund

O palestrante de saúde global Hans Rosling morreu no ano passado. O livro traz uma mensagem de despedida que Rosling descreveu como sua “última batalha em minha missão ao longo da vida para combater a ignorância devastadora”. Na obra, Rosling e os outros autores – seu filho e nora – analisam o que dizem ser os 10 instintos que distorcem nossa perspectiva sobre o mundo, levando-nos a subestimar dramaticamente a quantidade de progresso que fizemos como sociedade.

Quando nos distraímos demais pensando que as coisas são piores do que são, perdemos a capacidade de nos concentrar em questões de preocupação real, argumentam os autores.

“É uma palavra final apropriada de um homem brilhante e um dos melhores livros que já li”, escreveu Gates.


Receba grátis as principais notícias do setor de TI

Newsletter por e-mail