Oi! Escolha uma opção para entrar

Nunca postaremos nas suas redes sociais

Se preferir, entre com seu e-mail

Esqueceu sua senha?
Não tem conta? cadastre-se grátis

Preencha o formulário abaixo para finalizar seu cadastro:

Campanha salarial: empresários de TI pressionam para reduzir direitos em São Paulo

Por Redação

em Carreira

1 ano atrás

Na primeira rodada de negociações da Campanha Salarial 2017 dos trabalhadores de TI de São Paulo, o Sindicato dos Trabalhadores em Processamento de Dados e Tecnologia da Informação do Estado de São Paulo (Sindpd-SP) apontou que houve tentativa do Seprosp, Sindicato Patronal, de achatar salários e reduzir direitos.

“Além de praticamente ignorar todas as reivindicações apresentadas pelo Sindpd-SP, os dirigentes patronais ainda apresentaram como contraproposta reajuste salarial de apenas 3,5%, a metade da inflação de 2016”, afirmou em nota.

A contraproposta salarial apresentada pelo setor patronal, que também inclui abono de 10% a ser pago apenas em outubro, ficou abaixo do demandado pelo sindicato dos trabalhadores de TI, informou o sindicato. O Sindp-SP pleiteia o acumulado do INPC de 2016 acrescido de 3% de aumento real.

Além da proposta de reajuste salarial abaixo da inflação, os patrões rejeitaram todas as demais demandas feitas pela categoria, o que inclui redução da jornada de trabalho de 40 horas para 30 horas semanais, pagamento de vale-alimentação, custeio integral do plano médico, ampliação no valor das horas extras, entre outros pedidos.

Para o presidente do Sindpd, Antonio Neto, ao apresentar um reajuste salarial que cobre apenas a metade da inflação de 2016, o setor patronal, na prática, propõe uma redução de salário dos trabalhadores, o que, para ele, é inadmissível.

Fora da curva
A proposta da Comissão de Negociação do Seprosp contrasta com o comportamento do setor de TI. Apesar do cenário nacional de instabilidade econômica, o segmento de TI é um dos que se mantêm mais ativos no País. Dados da última pesquisa mensal de serviços, divulgados pelo IBGE em dezembro, mostraram que até outubro o segmento de TI registrou crescimento tanto no volume de negócios quanto na receita nominal.

“Em um cenário de retração das atividades de prestação de serviços, o segmento de serviços de tecnologia da informação vem se destacando por se contrapor a esses resultados, apresentando crescimentos contínuos a partir do mês de abril de 2016, o que ressalta sua característica de segmento dinâmico, com a geração de serviços de elevado valor agregado”, ressaltou o relatório do IBGE.

Queda de braçoConfira abaixo as principais demandas do Sindpd-SP e as propostas do patronal:

Sindpd-SP
– Reajuste salarial equivalente ao INPC de 2016 mais 3% de aumento real

– Redução da jornada de trabalho para 30 horas semanais sem diminuição de salários

– Pagamento de vale-alimentação

– Pagamento integral de plano médico, hoje custeado em 70% pelos trabalhadores

– Hora extra de 100% nas duas primeiras horas e 150% nas demais e finais de semana

– Licença-maternidade obrigatória de 180 dias

– Auxílio-creche de 50% para crianças de até 72 meses (hoje é 40%)

– Seguro de vida equivalente a 30 pisos salariais

– Garantia de reembolso de km para trabalhadores que usam os próprios veículos

– Pagamento de vale-cultura

– Custeio de bolsa de estudo para qualificação profissional

Seprosp

– Reajuste salarial de 3,5% acrescido de abono de 10% pago em outubro

– Manutenção da jornada de trabalho em 40 horas semanais

– Redução da multa para empresas que atrasam salários

– Desobrigação de continuidade da PLR para empresas que já pagam o benefício

– Desconto do vale-refeição em caso de faltas ou ausências dos trabalhadores

– Cobrança de coparticipação em planos de saúde e também dos procedimentos

– Rejeição a todas as demais propostas feitas pelo Sindpd


Receba grátis as principais notícias do setor de TI

Notícias por push

Ativar

Notícias marcadas

Personalize sua home

Ative ou desative as categorias abaixo:

  • Carreira
  • Digital
  • Gestão
  • Mercado
  • Segurança
  • Startups
  • Tech
  • TI de Negócios