Oi! Escolha uma opção para entrar

Nunca postaremos nas suas redes sociais

Se preferir, entre com seu e-mail

Esqueceu sua senha?
Não tem conta? cadastre-se grátis

Preencha o formulário abaixo para finalizar seu cadastro:


Leadership Academy: os 5 vídeos mais vistos de 2018

Por Redação

em Carreira

1 mês atrás

Programa de entrevistas digital do IT Forum 365 recebeu, toda semana, CEOs de grandes empresas de tecnologia no Brasil. Confira o ranking

A cada semana, a redação do IT Forum 365 recebeu no Leadership Academy um CEO de grandes empresas do Brasil para falar sobre suas carreiras, seus desafios na jornada profissional e listar recomendações para crescer na vida profissional. Na retrospectiva 2018, trazemos abaixo os cinco vídeos mais vistos do ano.

5. Rodrigo Galvão, presidente da Oracle Brasil

De estagiário em 2002, a presidente da Oracle em 2017 aos 35 anos idade, Rodrigo Galvão ingressou na empresa na área financeira e passou por diversos departamentos da fabricante norte-americana.

Essa jornada foi o suficiente para agregar ao seu currículo experiências diversas, que ele usa hoje em sua gestão.
Os últimos meses têm sido intensos para Galvão e de bastante aprendizado, revelou ao Leadership Academy, programa digital de entrevistas da IT Mídia. “Muita coisa mudou. Sempre tive foco na área Comercial. Quando assumi a posição de liderança de uma operação, passei a olhar o todo e a responsabilidade é de incentivar as pessoas que ali estão a trabalharem por algo a mais. Me sinto no lugar certo. A empresa de oportunidades e desafios continua e mostra que o caminho pela frente é ainda mais transformador”, comentou ao IT Forum 365.

4. Edenize Maron, gerente-geral da Rimini Street para a América Latina

Formada em engenharia mecânica, Edenize Maron, gerente-geral da Rimini Street para América Latina, não é de fazer planos rígidos para sua carreira. Assim, sua vida a levou naturalmente para o mercado de tecnologia da informação.

Em 1997, ela entrou na SAP para atuar no negócio de manufatura. Alguns anos depois, o então diretor Comercial da fabricante alemã identificou na executiva tino para vendas e a convidou para integrar o time. “Comecei vendendo CRM. Deu certo. Ampliei meu escopo e assumi o negócio Petrobras em 2005. Morei no Rio de Janeiro de segunda a sexta”, contou ela, acrescentando que à época tinha criança pequena.

Seu desempenho chamou a atenção da alta direção da companhia até que foi convidada para assumir a operação toda da SAP em Portugal. De volta ao Brasil, passou a comandar a norte-americana Progress. “Pela primeira vez, trabalhei em uma empresa norte-americana e isso foi engrandecedor. Foram anos espetaculares”, revelou ao programa digital de entrevistas da IT Mídia, Leadership Academy. Há três anos na Rimini, Edenize acumula bons resultados na região e reconhece que o time tem sido o diferencial nessa jornada.

3. Mauricio Aveiro, CEO da Synchro

Mauricio Aveiro somava 23 anos de Embraer quando decidiu assumiu o desafio de liderar a Synchro. Desde fevereiro de 2018 no posto, o executivo tem a missão de consolidar a empresa como referência em soluções fiscais e tributárias no complexo cenário fiscal brasileiro.

Apesar de sua última posição na Embraer estar relacionada a pessoas, ele começou sua vida profissional essencialmente em tecnologia, como engenheiro. A combinação das competências, no entanto, é um grande diferencial de Aveiro. “Fui aos poucos conhecendo o mundo em termos de clientes e mais recentemente, o mundo de pessoas como protagonistas”, afirmou ele em entrevista ao programa digital da IT Mídia, Leadership Academy. “Pessoas são o fundamento básico dos negócios”, completou.

2. Jorge Santos Carneiro, CEO da Sage Brasil

Formado em Administração de Empresas pela Universidade Portucalense (Portugal), com MBA em Comércio Internacional pela ESADE (Barcelona), o português Jorge Santos Carneiro é desde 2014 presidente da Sage Brasil e América Latina, empresa que iniciou operações na região com a aquisição de quatro negócios.

Desde então, ele conduz o trabalho de integração dessas empresas e provocou profunda transformação cultural e comportamental rumo à construção de uma organização de alta performance, valorização dos profissionais, e com foco no cliente. “Acredito que as pessoas devem trabalhar juntas. Minha preocupação é fazer com que as pessoas entendam essa importância”, afirmou em entrevista do programa digital da IT Mídia, Leadership Academy.

Apreciador do estilo de dono, ele contou que busca dar oportunidade para que todos os talentos da empresa se sintam parte do negócio. Sua base para fazer isso acontecer, revelou, é apostar em transparência e autenticidade. “Um líder tem de ter várias características. Entre elas, duas que considero importantes: sentido de justiça e transparência. Isso é fundamental para uma liderança consistente.”

1. Cassio Pantaleoni, presidente do SAS Brasil

Graduado e mestre em Filosofia pela PUC-RS e atual doutorando na mesma área pela PUC-SP, Cássio Pantaleoni assumiu a presidência do SAS Brasil em agosto de 2017. Antes, ele teve passagens por empresas como SAP, Oracle, BEA Systems e TIBCO Software.

Com mais de 30 anos de experiência no setor de tecnologia, o executivo ingressou no SAS em 2008 como diretor comercial e teve uma breve passagem pela unidade do SAS Colômbia, como diretor de Operações.

Em sua gestão, a filosofia é um instrumento de questionamento. “Esse questionamento pressupõe escutar”, revela Pantaleoni, ressaltando que a filosofia quer o tempo todo provocar a disrupção.


Receba grátis as principais notícias do setor de TI

Newsletter por e-mail