Home > Cultura maker: facilitando a inovação nas empresas

Inovação e tecnologia preocupam as empresas

Nas últimas semanas, diversos meios de comunicação divulgaram pesquisa sobre a Inovação e a Tecnologia nas empresas brasileiras.

Mauricio Ramos

20/06/2019 às 7h15

Foto: Shutterstock

Nas últimas semanas, diversos meios de comunicação divulgaram pesquisa sobre a inovação e a tecnologia nas empresas brasileiras. Essa pesquisa, mostra um atraso em relação aos países que estão entre as 10 maiores economias mundiais, onde o Brasil ocupa a 8ª posição. O Desenvolve SP, também fez pesquisa com empresários, sobre tecnologia e inovação e, 61,4% deles afirmaram que desejam inovar para ganhar novos mercados.

Pesquisas como estas não são nenhuma novidade, o IBGE, já em 2008 fazia sua primeira pesquisa sobre esse assunto no setor público, o PIEEF (Pesquisa de Inovação nas Empresas Estatais Federais), onde os resultados já mostravam o tremendo abismo tecnológico que este setor enfrenta até os dias de hoje!

Mas, como implantar e medir o sucesso destas inovações?

Para ajudar a implementar a inovação e novas tecnologias dentro das empresas podemos utilizar nove indicadores, que nos ajudam a entender os resultados deste esforço:

1 – Redução de custos

A redução de custos dos processos internos é um dos principais motivos que levam as empresas a buscarem pela inovação. Assim, ao implementar uma ideia inovadora, o índice de redução de custos é um indicador muito útil. Afinal, não é vantagem se a sua empresa inovar e, ao mesmo tempo, ver os seus custos aumentarem significativamente.

2 – Investimento em P&D

A quantidade de investimento em pesquisa e desenvolvimento (P&D) é um dos mais importantes indicadores de inovação tecnológica nas empresas. Muitos empresários não compreendem que pesquisa é algo que, como eu sempre digo, se deve fazer “à fundo perdido!”. Nunca poderemos saber se, o que se propõe será um sucesso ou um fracasso, mas quando descobrimos um sucesso, todos os fracassos se justificam e se pagam!

3 – Investimento médio por projeto

O cálculo para descobrir o investimento médio por projeto não é difícil. Basta pegar todo o montante investido e dividi-lo pela quantidade de projetos inovadores que foram implementados de fato. Assim, podemos dividir os fracassos nessa equação!

Como resultado, você terá um indicador de inovação que te mostrará quanto cada projeto custou. Essa informação te ajudará também na hora de avaliar o ROI.

4 – Retorno sobre o Investimento – ROI

O Retorno sobre o Investimento (ROI) é um indicador usado em diferentes aspectos de uma empresa; a inovação também é medida usando desse indicador.

Para inovar, é preciso investir. Como todo investimento há riscos.

5 – Quantidade de ideias geradas

Toda inovação parte de uma ideia, as quais são avaliadas e testadas até que cheguem a um produto final inovador. Isso gera um novo indicador para avaliação.

Os colaboradores são o maior patrimônio de uma empresa: pessoas + qualificação = novas ideias. Treinamento e cursos nunca devem deixar de serem feitos por um profissional atualizado, e devem ser cobrados e fornecido pelas empresas.Vale lembrar que, neste indicador, não são consideradas apenas as ideias que acabam virando projetos.

6 – Taxa de ideias por colaborador

Neste indicador, é medida a quantidade de ideias geradas por colaborador em determinado período.

Com essa informação, você pode identificar os colaboradores menos produtivos na geração de ideias e, partir disso, dialogar com cada um deles para descobrir as causas dessa baixa participação e incentivá-los a participarem mais.

7 – Quantidade de projetos em andamento

Já neste indicador, são contabilizadas as ideias que, de fato, viraram projetos de inovação e que já estão em andamento.

Com esse indicador, é possível prever o quão intensa é a inovação a curto e médio prazo e quantos projetos a sua empresa é capaz de executar em determinado período.

8 – Quantidade de inovações

A intenção deste indicador é medir quantas inovações a sua empresa conseguiu implementar em determinado período.

9 – Taxa de sucesso

Se o seu projeto de inovação tem como objetivo lançar um novo produto ou serviço, você pode utilizar a taxa de sucesso como indicador para avaliar a recepção do público. Se a taxa de sucesso for baixa, significa que a adesão do público não foi satisfatória e que, portanto, é preciso rever as estratégias de inovação para futuros produtos ou serviços.

Muitos 'makers' que conheço, não são meros entusiastas da tecnologia e nem simples malucos, que com seus 'gadgets', assustam pessoas parecendo personagens de um filme como De volta para o futuro. Eles são profissionais que em suas empresas ajudam a criar o mundo que viveremos em um futuro próximo.

Também conheço muitas universidades e seus alunos makers, que o ímpeto de sua juventude cheia de ideais, esperam ansiosamente por uma oportunidade de mostrar seu potencial. Um de meus colaboradores fez recentemente 19 anos, ainda cursa a faculdade, e já participou ativa e decisivamente de um projeto de um milhão de reais!

Adoro reunir juventude com pessoas mais experientes, isso forma um ataque poderoso, até no futebol!

Makers, sejam mais velhos ou mais novos, podem transformar tecnologias em inovação. Um deles pode estar ao seu lado!

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter Newsletter por e-mail