x

Publicidade

Recife é 10 x 10!

Por

em Gestão de Help e Service Desk

01 set 2017 5 meses atrás

Admirável revolução silenciosa acontece em Recife no Pernambuco

Ministrei semana passada o curso de Gestão de Serviços para Help Desk e Service Desk em Recife.

Cada ano que retorno à cidade fico mais espantado.

E com muita inveja (yes, eu confesso! Eu sou humano!).

Vamos ao motivo de espanto

Eu sabia que com o porto de Suape (distante 40km de Recife) a economia nacional ia balançar.

Inúmeras empresas fabricantes de calçados do Rio Grande do Sul migraram para lá. É mais barato fabricar no Nordeste e exportar para Europa e Estados Unidos. A distância do porto de Rio Grande para estes destinos é terrivelmente maior do que Suape.

Não foram só as de calçados, outras também descobriram que o frete economizado tem um significativo impacto no preço de venda.

Interior do Pernambuco

Ano passado ministrei curso em Petrolina.

Eles plantam uvas e as vendem in natura para Dubai e Amsterdam.

Hein?!

Plantar uva no sertão nordestino e ainda despachá-las inteirinhas para a mesa do consumidor?!

Exatamente.

Este ano fui a Caruaru ministrar outro curso.

Já escrevi sobre isso, mas um mega conglomerado de empresas do ramo têxtil existe por lá, comercializando roupas a preços ínfimos para todo o país.

Mas é em Recife que tudo desemboca

E como se não bastasse tudo que citei para me sentir apequenado, ainda existe a avenida Agamenôn com seus múltiplos complexos hospitalares.

Porto Alegre tem uns três hospitais de verdade.

Recife deve ter quinze. QUINZE.

E então Halexsandro e seu sócio Vangelles me levaram ao Marco Zero da cidade para um chope.

Katzo, é um Puerto Madero (Buenos Aires) sem tirar nem por.

E se me voltar para o continente, eu vejo o prédio do Polo Digital com 300 andares (é a impressão). E mais dezenas de outras instalações da área de tecnologia ao seu redor.

Apesar disso, dos oito alunos no curso, apenas um era de Recife. Três eram de Caruaru/PE, outros três de Maceió/AL e mais um de São Luís/MA…. Alguém explica isso? Como eu realizo o curso na cidade com tamanha concentração de empresas de tecnologia e ninguém vai? Alguém fica bravo no futuro por que não volto?

É muita economia vibrante para comparar com meu estado (antes país) que ontem pagou apenas R$ 350 aos seus funcionários.

O restante do dinheiro só Deus sabe quando vem. O parcelamento dos salários de funcionários estaduais ocorre desde o início deste mandato, ou seja, 01 de janeiro de 2015.

Mas nunca a primeira parcela fora tão mixa.

OK, por outro lado, li com alegria o texto do Halexsandro, autor do livro Central de Serviços com Software Livre: Estruturando uma Central de Serviços com o GLPI.

Dá uma bispada aí:

Roberto Cohen vem à Recife

Valeu.

Bom final de semana a todos.

E parabéns aos pernambucanos. Deem um jeito de levantar a economia do país. Nós aqui plantamos, mas sabe como é… O setor primário perde de 10×0 para o terciário.

EL Cohen

Receba grátis as principais notícias do setor de TI

Notícias por push

Ativar