Home > Além da Distribuição

Representatividade Setorial: Como uma associação pode ajudar a sua empresa

Mariano Gordinho

24/04/2018 às 12h00

representatividade setorial_ abradisti
Foto:

Assim como o síndico de um condomínio, uma associação atua como conciliador, ampliando a presença institucional nas discussões políticas, jurídicas e sociais

Você já parou para pensar em como seria o mundo se vivêssemos à risca a máxima do “cada um por si”? Seria impossível buscar o equilíbrio da sociedade de forma organizada e completa - e é por isso, justamente, que nós temos que escolher o síndico, vereador, prefeito e todos os outros políticos para nos representar. Mas e para uma empresa, como isso funciona?

Em relação às empresas, a situação é idêntica. A única diferença é que, ao invés de confiar sua representatividade em um voto, o empresário precisa recorrer a um órgão do seu segmento como fonte de reconhecimento perante ao governo e ao mercado – como uma associação.

De forma sintética, entre os objetivos de uma associação está a construção de um ambiente setorial mais estável, com bases profundas, promovendo ações para o avanço e a proteção do segmento como um todo. Ela atua, portanto, para a representação e valorização institucional, política e jurídica de suas associadas.

Para o associado, portanto, participar de uma associação significa ganhar um porta-voz capaz de dar peso e espaço à participação das empresas, sobretudo na luta pelo reconhecimento e avanço do segmento.

Mais do que um anteparo simbólico, de posicionamento institucional, a associação precisa agregar valor real a seus associados. Citamos, então, o exemplo da representação setorial prática e ativa, como uma das responsabilidades fundamentais para que os associados tenham maior robustez e credibilidade em sua participação no mercado, a partir de um discurso efetivo diante de outros atores sociais.

Ao invés do “cada um por si”, uma associação ajuda a estabelecer o “objetivo comum”. É fato que este não é um trabalho simples, haja vista a óbvia pluralidade de interesses, estratégias e posicionamento de cada uma das empresas representadas. Mas apesar dessa dificuldade, ajudar a criar um ambiente onde todos possam ganhar é o peso de uma associação.

E a tal Representatividade Setorial auxilia a aprovação ou alteração de leis e projetos que apoiem a marcha evolutiva do setor, propondo debates mais organizados e amplos, elevando a autoridade das propostas do grupo e resolvendo as dúvidas comuns.

Assim, existem duas missões essenciais para uma associação se assumir como Representante Setorial: internamente, identificar as demandas do grupo; externamente, buscar maneiras para manter seu setor competitivo, com vantagens e condições disponíveis aos associados.

Além de discutir os processos rotineiros, existe um desafio permanente em relação ao avanço em áreas como Tributação, Gestão de Processos, Recursos Humanos, Logística, Orientação Jurídica, Financeira etc. Portanto, a representatividade setorial é um dos fatores fundamentais para a evolução de qualquer segmento, posicionando institucionalmente a área e lutando por regras mais claras e justas para todos os envolvidos.

Por Mariano Gordinho, diretor-executivo da Associação Brasileira da Distribuição de TI – Abradisti

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter Newsletter por e-mail