x

Publicidade

Transformação Digital: A Grande Oportunidade das Consultorias

Por

em Business Technology

22 nov 2016 1 ano atrás

Antes, apenas conhecidas como empresas de auditoria, hoje faturam bilhões de dólares com serviços de consultoria digital. Essas empresas amplamente conhecidas como as "Big Four" estão agressivamente reposicionando-se para irem além de apenas empresas de auditoria e tornando-se grandes players de serviços de consultoria digital.

As empresas de consultoria têm sido bem-sucedidas, em grande parte, porque mudam continuamente com as demandas dos executivos de negócios e saber navegar por diferentes ondas é a chave para se manter relevante. Foi assim na década de 60 com a corrida por escala, nos anos 70 com ferramentas elegantes de estratégias como a matriz BCG, nos anos 80 com a busca pela qualidade, anos 90 pelo boom da globalização, 2000s com a terceirização de serviços e ao que tudo aponta os 2010`s a transformação digital irá redesenhar a agenda dos executivos e consequentemente das próprias consultorias.

A verdade é que a questão da transformação digital confunde as fronteiras tradicionais entre a consultoria de gestão estratégica e tecnologia. Essa nova realidade abriu espaço para o surgimento de um novo mercado de quase US$ 100 bi, segundo o diretor global do IDC Michael Versace.

Não resta dúvidas que esse novo multibilionário mercado de serviços de consultoria digital que vai desde a construção de estratégias até o desenvolvimento de softwares, é a grande oportunidade de crescimento dessas empresas e, também, de outras consultorias tradicionais como a Mckinsey, BCG e Bain, que a cada dia dobram as suas apostas no potencial desse mercado.

Evidência dessa realidade é o crescimento de dois dígitos nos negócios da EY dos serviços de assessoria focados em tecnologia que os levou a se tornar a segunda empresa "Big Four" a registrar níveis recordes de receita global.

Entre as quatro divisões da EY, assurance (que inclui a auditoria) aumentou 4,8%, a tributária aumentou 9,6%, a consultoria aumentou 13,1% e os serviços de assessoria de transações (TAS) cresceu 14,2%.

As diferentes taxas de crescimento entre as principais linhas de negócios da EY destacam a crescente importância dos serviços de consultoria e o trabalho que se concentra na transformação digital para as "Big Four". Elas ainda permanecem enraizadas no negócio tradicional de contabilidade e auditoria, mas essas divisões estão crescendo a um ritmo mais lento e apontam a tendência de como elas irão se parecer na próxima década.

No início de outubro, a rival PwC informou que as receitas globais subiram 8%, para US $ 35,9 bilhões. Como na EY, as receitas de consultoria da PwC cresceram mais rápido do que sua divisão de assurance, expandindo 8% contra 6%. As receitas da área tributárias da PwC aumentaram 7%.

Lei aqui o último artigo que publiquei e saiba como essas empresas estão se preparando para pegar uma fatia desse mercado de US$100bi e identificar 3 grandes tendências de mudanças que redefinirão o próprio modelo operacional das consultorias.

 

Paulo Santana, atua como consultor e professor de pós-graduação da FIAP.

Receba grátis as principais notícias do setor de TI

Notícias por push

Ativar