Home > Cultura maker: facilitando a inovação nas empresas

Você sabe o que é Domótica?

Hoje, muitas pessoas sentem a necessidade de controlar a iluminação, climatização, a segurança, de suas residências ou empresas.

Mauricio Ramos

19/09/2019 às 11h30

Foto: Mauricio Ramos

Quem assistiu Os Vingadores, deve lembrar do diálogo abaixo:

“Capitão América: Fica grandão na armadura né. E sem ela o que você é?
Homem de Ferro: Gênio, bilionário, playboy, filantropo.”
Tony Stark, o meu herói preferido, que Deus o tenha, é um dos maiores divulgadores desta tecnologia!

Ela está presente em sua casa, em sua armadura, em seus carros, aeronaves, e em tudo que ele podia embarcá-la.
Esta tecnologia pode ajudar, pessoas com deficiência, idosos e até crianças! Os Makers, sabem como ninguém utilizá-la em suas criações, pois com um Arduino, um PC ou Raspberry , sensores, motores e relês, podem se sentir o próprio Stark!

Mas o que vem a ser Domótica? você ainda não entendeu?

Pois bem, o Jarvis, sistema da armadura do Homem de Ferro, usa a Domótica, como forma de atender aos pedidos de seu mestre Stark, acendendo ou apagando luzes, ligando hologramas, pesquisando na internet informações ou, informando as medições dos diversos sensores da armadura do Homem de Ferro.

Imagem 1

Imagem 1

Domótica, é um termo usado na “Robótica”, definida como integração dos mecanismos automáticos em um espaço, simplificando o cotidiano das pessoas, satisfazendo necessidades de comunicação, de conforto e segurança.
Hoje, muitas pessoas sentem a necessidade de controlar a iluminação, climatização, a segurança, de suas residências ou empresas. Muitos condomínios usam para diminuir os gastos com água, luz, e outros recursos. Controlando também a segurança interna, e eficiência de elevadores.

O Raspberry PI, Arduino, NodeMcu, são muito usados para construção em projetos de Domótica. O destaque fica para o NodeMcu ESP8266, que a grosso modo é uma espécie de “Arduino” com placa de Wifi.

O ESP8266 é um microcontrolador do fabricante chinês Espressif que inclui capacidade de comunicação por Wi-Fi. O chip chegou à cultura maker em agosto de 2014, com a ESP-01. Esta pequena placa permite que microcontroladores se conectem a uma rede sem fio fazendo conexões TCP/IP usando um conjunto de comandos Hayes.

As vantagens disso são inúmeras, apesar de algumas desvantagens. O Node, como é chamado pelos Makers, pode ser ligado a uma fonte 3,5v em Reles, para acionar remotamente lâmpadas, motores, ou fazer a leitura de parâmetros colhidos de sensores ligados a ele.

Assim podemos por exemplo, programar as luzes de um ambiente para acender por comandos de voz, controle remoto pelo celular/tablet, ou simplesmente ligar sozinha em uma hora pré-determinada, ou ainda, de acordo com a leitura de um sensor de luminosidade.

Como vantagem, o Node tem ao seu favor, o preço, que é mais baixo que um Arduino UNO, o modulo Wifi, que já é integrado a ele, e a memória, que é maior do que a de um Arduino Uno.

A memória do Nodo é de 32Kb para instruções, e 80Kb para uso de dados. Se comparado com o Arduino Uno que tem apenas 2Kb de Ram, para instruções, o ganho é bastante significativo!

Mas, ninguém é perfeito! O Node tem apenas 16 pinos de entrada/saída, contra os 20 do Arduino Uno. Os pinos do Uno são do tipo fêmea, que facilita a prototipagem no inicio do projeto. Já o Node além de sua largura reduzida, seus pinos de entrada/ saída, são do tipo macho, somando esses dois ingredientes, a prototipagem em uma protoboard comum, torna-se inviável. Muitos projetistas, optam por criar uma placa para encaixar o node como dispositivo embarcado.

Ainda como desvantagem podemos destacar a faixa de operação de seu módulo Wifi, que é de 2,4 Ghz, já que essa faixa, apesar de ser mais compatível com a maioria dos roteadores é também a que sobre maior interferência de outros dispositivos, inviabilizando muitos projetos em empresas, shoppings e até condomínios. O ideal, seria a possibilidade de se trabalhar na faixa dos 5Ghz, que é mais livre destas interferências!

Por final, a instalação de seus drivers no computador para seu reconhecimento e utilização na própria interface IDE do Arduino, para sua programação, é um pouco incômoda e, assusta alguns desenvolvedores iniciantes que estão acostumados com o a facilidade do Arduino.

Resumindo: quem nos acompanha sabe que já tratamos do Arduino e do Raspbarry Pi em outros posts. Você que chegou agora, basta inscrever-se e procurar nos links em destaque mais informações. Assim, sabemos agora que a Domótica tem estes 3 fantásticos dispositivos para o desenvolvimento de projetos de baixo custo, que podem automatizar sua residência, empresa, condomínio, carro, e porque não dizer: Sua Armadura!

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter Newsletter por e-mail