Home > Notícias

Com demanda crescente, vendas de vestíveis devem atingir 173 milhões em 2019

14/09/2015 às 11h24

Com demanda crescente
Foto:

O mercado de dispositivos vestíveis não para de crescer e de acordo com a IDC diversos fatores pesam em favor dessa nova onda: um número crescente de fabricantes, a proliferação dos aparelhos, melhoria da experiência do usuário, redução do preço e disposição do consumidor em integrar os devices ao dia a dia. Com esse movimento, a previsão da consultoria é que a quantidade de vestíveis comercializados chegue a 173,4 milhões em 2019, uma taxa de crescimento anual composta de 22,9%.

Apenas neste ano, 76,1 milhões de dispositivos vestíveis serão embarcados, um salto de 163,6% em relação a 2014, quando 28,9 milhões aparelhos foram vendidos. É bom lembrar que para esse levantamento a IDC leva em consideração dispositivos básicos e os mais sofisticados, que são categorias bem diferentes. O analista sênior da consultoria, Jitesh Ubrani, frisa em comunicado que os smart wearables respondem por apenas um terço do mercado total no momento. No entanto, em 2018, avalia o especialista, os devices mais sofisticados ultrapassarão esse mais básicos em quantidade de vendas.

Lideram o crescimento do mercado relógios e pulseiras que são usados, principalmente, para os praticantes de corrida, nessa categoria estão dispositivos como Apple Watch, Motorola Moto 360, Samsung Gear e o Time da Pebble.

Em relação aos sistemas operacionais, ponto que será crucial na escolha do dispositivo no curto prazo, até pela compatibilidade com o smartphone utilizado pelo usuário, a IDC prevê um domínio das plataformas Android e Apple. Os porcentuais de market share previstos para 2019 são: watchOS (47,4%), Android/Adroid Wear (38,4%), RTOS (9%), Pebble OS (3,1%) e Tizen (2,2%).

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter Newsletter por e-mail