Home > Notícias

Como a chegada da Amazon sacode o mercado de pagamento eletrônico

Guilherme Borini

28/11/2017 às 10h16

Amazon
Foto:

A chegada do marketplace da Amazon ao Brasil, com a ampliação de sua oferta de produtos no País, começa a elevar a exigência do mercado de e-commerce brasileiro. A afirmação é de Marco Bravo, VP América Latina da ACI Worldwide, provedora global soluções de pagamentos e serviços bancários eletrônicos, com forte atuação em sistemas antifraude.

A grande questão, segundo o executivo, é que a estratégia do mercado brasileiro neste setor ainda está muito baseada em soluções de prevenção antifraude operadas manualmente - que são processos demorados e caros. Esta prática causa o aumento do período de análise dos pedidos on-line, trazendo alto índice de desistência por parte dos consumidores. "A estratégia precisa ser a análise de todas as transações com inteligência artificial e machine learning para acelerar o processo", comenta.

Para o executivo, a solução para os marketplaces brasileiros, além de otimizar soluções antifraude, é apostar em internacionalização. "O fenômeno da Amazon começa a pressionar quem não se internacionalizar. Os de fora estão vindo para cá. Se os brasileiros não forem para fora, começarão a perder mercado. Mas não precisa ser Europa ou EUA. Pode ser Argentina ou Africa, por exemplo", aponta.

Mas, para essa internacionalização, é preciso contar com soluções que padronizam o pagamento eletrônico para métodos aceitos no mundo inteiro, como destaca o executivo.

Outro ponto essencial apontado por Bravo é a utilização de um banco de dados global com todas as análise, disponibilizado pela ACI. Todos os dados captados são aproveitados por uma tecnologia de machine learning e a solução avalia em tempo real as transações eletrônicas realizadas por todos os clientes ACI ao redor do mundo, a fim de identificar padrões de comportamento e tendências de fraude. As informações são reunidas e usadas para traçar o perfil dos fraudadores, prevenir ataques, além de retroalimentar a plataforma, que aprende ainda mais a partir dos dados.

Bravo classifica o papel da ACI como um ERP de pagamento, em que a missão é fornecer soluções compartilhadas para que haja de fato uma colaboração entre análise de fraudes.

Matriz do pagamento na América Latina

A ACI processa anualmente mais de 14,6 bilhões de transações financeiras em sua solução antifraude apenas no Brasil. O objetivo é reconhecer, impedir e prevenir atividades fraudulentas relacionadas a cartões de crédito, débito e benefícios. A companhia analisa as compras realizadas pelos clientes de 5 dos 10 maiores bancos brasileiros, por exemplo.

A companhia conecta 12 mil postos, entre bancos, varejistas, adquirentes etc. No entanto, a América Latina representa apenas 3% deste total de postos, número que abre um grande potencial de crescimento, por isso a meta ambiciosa estipulada pela empresa: criar a matriz de pagamento latino-americana.

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter Newsletter por e-mail