Home > Colunas

Como evitar golpes com criptomoedas

Procurar por uma exchange de confiança e ficar atento a esquemas de pirâmide são algumas das dicas

*Daniel Coquieri

23/08/2019 às 8h45

Foto: Shutterstock

Um grupo especialista na compra e venda de bitcoins, que inadvertidamente se afirmava como o maior do Brasil na área, tem sido alvo de processos judiciais desde junho. Isso porque os clientes não estão conseguindo sacar as quantias investidas e a Justiça, por sua vez, não está encontrando o dinheiro para ressarcir os clientes. O caso levanta uma importante discussão no mercado: como evitar golpes com criptomoedas?

Daniel Coquieri, COO da BitcoinTrade, uma corretora de moedas digitais voltada inteiramente para o mercado brasileiro, lembra que "a segurança do usuário e o cuidado para evitar ações maliciosas precisam ser as maiores preocupações das empresas, sobretudo quando elas têm o dinheiro de outras pessoas sob sua responsabilidade". O executivo lista abaixo algumas das dicas mais importantes para evitar golpes com criptomoedas. Confira:

Procure por uma exchange de confiança

As exchanges são plataformas em que ocorrem a troca de moedas virtuais. Elas funcionam como corretoras no mercado de ações, conectando pessoas que querem comprar com quem quer vender suas criptomoedas.

Dê preferência por uma exchange que tenha certificações reconhecidas de segurança, por empresas que ofereçam instruções básicas e tirem dúvidas de seus investidores, principalmente se você estiver fazendo seus primeiros investimentos em criptoativos.

Atenção ao golpe de pirâmide

Um golpe muito comum com criptomoedas envolve o esquema de pirâmide, que funciona basicamente com um investidor inicial que convida outros para se unir ao grupo e lucrar em cima destes, sem a necessidade de venda de nenhum produto. Nesta lógica, quem está no topo sempre precisa de mais pessoas para alimentar a base e continuar o ciclo.

Geralmente, esquemas de pirâmide prometem retorno consideravelmente maior se o investidor chamar outras pessoas para participar da estrutura, além de garantir retorno certo, o que é um erro, pois o bitcoin é extremamente volátil e não assegura lucro. Cuidado com este tipo de golpe! As taxas de rendimento propostas são normalmente impraticáveis e acabam por deixar o investidor na mão, sobretudo na hora de recuperar o dinheiro investido. Nestes casos, a pergunta que o investidor deve se fazer é a seguinte: se os rendimentos são tão bons assim, por que a empresa precisa de tantos clientes?

Use processos de autenticação

Depois de encontrar a corretora de sua confiança, faça seu cadastro regular e respeite todos os processos de autenticação. Eles permitem validar se o usuário que está tentando entrar na conta é o mesmo cujos dados estão cadastrados no sistema. A medida garante um controle maior no acesso, proporcionando o máximo de segurança. Tenha ainda um e-mail com senha forte e não a compartilhe com terceiros.

Faça backups semanais

A fim de redobrar o cuidado e evitar ataques de hackers, é importante fazer backups frequentes da carteira digital, que devem ocorrer ao menos uma vez na semana. A impressão e o armazenamento de um documento físico também são uma alternativa interessante para garantir a eficácia da cópia de segurança em caso de invasão das suas informações ou perda do HD ou pendrive.

Atenção a tentativas de phishing

Uma prática bastante usada por cibercriminosos é o "phishing", técnica para "pescar" informações e dados pessoais importantes através de mensagens falsas. O usuário é levado a informar, por conta própria e inadvertidamente, alguns dados sigilosos que permitirão o roubo de suas criptomoedas. Preste atenção a e-mails maliciosos, principalmente se vierem acompanhados de links estranhos e forem enviados por remetentes desconhecidos ou não identificados.

Os criminosos podem até oferecer segurança ou suporte técnico mas, na verdade, querem copiar seus dados e podem, inclusive, transferir as criptomoedas. Confie apenas na assistência técnica que você tenha solicitado.

Não compartilhe informações sobre suas transações

É comum que o usuário interessado em investir em bitcoins participe de fóruns especializados para tirar dúvidas e colher opiniões sobre o tema. No entanto, é preciso ter cuidado para não compartilhar informações em excesso sobre seus investimentos, como qual é a sua carteira ou a quantidade de criptomoedas que você tem. Quando o assunto é o seu dinheiro, todo cuidado é pouco.

*Sobre a BitcoinTrade: a BitcoinTrade é uma corretora de criptomoedas inteiramente voltada para o mercado brasileiro. Criada em 2017 por Carlos André Montenegro e Daniel Coquieri, a startup oferece em seu portfólio a possibilidade de investir em Bitcoin, Litecoin, Ethereum, Bitcoin Cash e Ripple. Por meio de uma plataforma robusta e segura, a empresa permite que tanto pessoas físicas quanto jurídicas operem em seu sistema. A startup é ainda a primeira corretora de criptomoedas no Brasil a possuir importantes certificações internacionais, como a PCI DSS, que prevê a proteção da privacidade dos usuários e da confidencialidade dos dados de pagamento.

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter Newsletter por e-mail