Home > Notícias

Desacelere para construir relacionamentos, aconselha especialista

Ann Handley sugere que empresas conheçam verdadeiramente seus clientes e mereçam a atenção deles

Déborah Oliveira

08/11/2019 às 9h57

Foto: Resultados Digitais

“Desacelere para construir relacionamentos.” A frase de Ann Handley, especialista em marketing digital e a primeira chief content officer (CCO) do mundo, parece um contrassenso, especialmente nos dias de hoje de rápidas mudanças e aceleração de estratégias. Contudo, Ann explica que essa movimentação tem sentido.

Segundo ela, atualmente, empresas estão criando conteúdo digital aos montes, como podcasts, webinars, blog posts, postagens em redes e sociais sem se preocupar em, verdadeiramente, se conectar com seu público. “Estudo mostram que apenas 34% das pessoas que produzem conteúdo para esses canais conhecem se a estratégia é efetiva”, comentou.

Para exemplificar sua teoria, ela citou o caso de um coelho que apareceu em seu quintal recentemente. Ela tentou alimentá-lo, mas ele não quis. O que faltava? Confiança. “O mesmo acontece com os clientes e prospects. Para conquistar a atenção deles, é preciso desacelerar”, recomendou. Em vez de pedir a atenção dos consumidores, uma marca deve merecer sua atenção.

É nesse momento que entra o entendimento do público para que se possa conquistá-lo. Não é sobre personas, mas sobre como atingir em cheio o coração do consumidor. “Precisamos ser mais estratégicos no que fazemos”, ensinou. Mas como fazer isso? Ela listou três passos:

1. Questione o que pensa que sabe sobre seu cliente

Achamos que conhecemos nosso cliente porque conhecemos a persona. Mas será mesmo? O que o seu público quer de você? O que só você consegue oferecer? O que une o seu público? O que o compele emocionalmente? São perguntas que devem ser feitas aqui. “Estou falando de marketing ‘pear to pear’, não ‘brand to target’. Foque no seu instinto. Instinto é tão importante quanto dados”, argumentou.

2. Desacelere a experiência

Ann contou que isso não significa parar com tudo. “Falamos de experiência para nossos clientes. Por isso, invista em uma boa narrativa, conte histórias em partes”, advertiu.

3. Desacelere para construir o relacionamento

Relacionamentos se constroem com tempo. Para tangibilizar sua fala, ela usou o e-mail como exemplo. “O e-mail é o único lugar onde pessoas (não algoritmos) estão no controle. Estamos subvalorizando o e-mail imensamente, mandando mensagens como se fosse uma estratégia de distribuição, mas como parte de um programa de sucesso”, observou.

*A jornalista viajou a Florianópolis a convite da Resultados Digitais

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter Newsletter por e-mail