Oi! Escolha uma opção para entrar

Nunca postaremos nas suas redes sociais

Se preferir, entre com seu e-mail

Esqueceu sua senha?
Não tem conta? cadastre-se grátis

Preencha o formulário abaixo para finalizar seu cadastro:


4 etapas que líderes em TI devem assumir para alavancar a maturidade analítica e dos negócios

Por Redação

em Transformação digital

1 semana atrás

Segundo levantamento do Gartner, maioria das organizações ainda é imatura no BI e Analytics. Isso cria um grande obstáculo para aquelas que desejam aumentar o valor de seus ativos de dados

Mais de 87% das organizações são classificadas como tendo baixo Business Intelligence (BI) e maturidade analítica, de acordo com uma pesquisa do Gartner. Isso cria um grande obstáculo para as organizações que desejam aumentar o valor de seus ativos de dados e explorar novas tecnologias de análise, como aprendizado de máquina.

Organizações com baixa maturidade caem em níveis “básicos” ou “oportunistas” na pontuação de TI do Gartner para dados e análises. As organizações no nível básico têm recursos de BI que são, em grande parte, análises baseadas em planilhas e extrações de dados pessoais. Aqueles no nível oportunista descobrem que as unidades de negócios individuais buscam suas próprias iniciativas de dados e de análise como projetos independentes, sem liderança e orientação central.

“A baixa maturidade de BI limita severamente os líderes de análise que estão tentando modernizar o BI. Isso também afeta negativamente todas as partes do fluxo de trabalho de análise. Como resultado, os líderes de análise podem lutar para acelerar e expandir o uso de recursos modernos de BI e novas tecnologias”, explica Melody Chien, analista sênior do Gartner.

Segundo ela, organizações com baixa maturidade exibem características específicas que retardam a disseminação das capacidades de BI. Estes incluem infraestrutura de TI primitiva ou antiga; colaboração limitada entre usuários de TI e de negócios; dados raramente ligados a um resultado comercial claramente melhorado; funcionalidade de BI baseada principalmente em relatórios; e gargalos causados pela equipe central de TI responsável pela criação de conteúdo e preparação do modelo de dados.

“Empresas de baixa maturidade podem aprender com o sucesso de organizações mais maduras. Sem reinventar a roda e cometer os mesmos erros, os líderes de análise em organizações de baixa maturidade em BI podem aproveitar ao máximo seus recursos atuais para acelerar a implantação de BI moderna e iniciar a jornada rumo a uma maior maturidade”, diz a especialista.

De acordo com o Gartner, há quatro etapas que os líderes de dados e análises podem seguir nas áreas de estratégia, pessoas, governança e tecnologia, para desenvolver as capacidades de suas organizações para um maior impacto nos negócios.

1. Desenvolver dados holísticos e estratégias de análise com uma visão clara

Organizações com baixa maturidade de BI frequentemente exibem uma falta de dados e estratégias de análise de toda a empresa com visão clara. As unidades de negócios realizam projetos de dados ou análises individualmente, o que resulta em silos de dados e processos inconsistentes.

Os líderes de dados e análises devem coordenar-se com os líderes de TI e de negócios para desenvolver uma estratégia holística de BI. Eles também devem ver a estratégia como um processo contínuo e dinâmico, de modo que qualquer negócio futuro ou mudanças ambientais possam ser levados em conta.

2. Criar uma estrutura organizacional flexível, explorar recursos analíticos e implementar o treinamento de análise contínua

As empresas devem ter pessoas, habilidades e estruturas-chave para promover e garantir habilidades e desenvolver capacidades. Eles devem antecipar necessidades futuras e garantir que as habilidades, funções e organizações adequadas existam, sejam desenvolvidas ou possam ser fornecidas para apoiar o trabalho identificado na estratégia de dados e análise.

Com recursos analíticos limitados internos, os líderes de dados e de análises devem se esforçar para obter um modelo de trabalho flexível, criando “equipes de BI virtual” que incluam líderes e usuários da unidade de negócios.

3. Implementar um programa de governança de dados

A maioria das organizações com baixa maturidade em BI não possui um programa formal de controle de dados. Eles podem ter pensado sobre isso e entender a importância disso, mas não sabem por onde começar.

Os líderes do Google Analytics podem considerar a governança como as “regras do jogo”. Essas regras podem apoiar os objetivos de negócios e também permitir que a organização equilibre as oportunidades e os riscos no ambiente digital. A governança também é uma estrutura que descreve os direitos de decisão e os modelos de autoridade que devem ser impostos aos dados e à análise.

4. Criar plataformas analíticas integradas que possam suportar uma ampla gama de usos

Organizações com baixa maturidade costumam ter infraestruturas de TI primitivas. Suas plataformas de BI são mais tradicionais e centradas em relatórios, embutidas em sistemas ERP, ou simples ferramentas de relatórios diferentes que suportam usos limitados.

Para melhorar sua maturidade de análise, os líderes de dados e análises devem considerar plataformas de análise integradas que ampliem sua infraestrutura atual para incluir tecnologias de análise modernas.

 


Receba grátis as principais notícias do setor de TI

Newsletter por e-mail