Oi! Escolha uma opção para entrar

Nunca postaremos nas suas redes sociais

Se preferir, entre com seu e-mail

Esqueceu sua senha?
Não tem conta? cadastre-se grátis

Preencha o formulário abaixo para finalizar seu cadastro:


8 aplicações de internet das coisas para reduzir custos governamentais

Por Wyatt Kash

em Digital

5 anos atrás

A conexão virtual de dados, pessoas, processos e coisas ? a internet da coisas ? promete criar um mundo de novas oportunidades econômica. Um novo estudo da Cisco traz uma estimativa sobre o valor dessas oportunidades para o setor público, que pode alcançar benefícios na ordem de U$4,6 trilhões em economias e receitas globais com essa tendência na próxima década.

O levantamento da empresa foi baseado na análise econômica de 40 agências e indústrias que utilizam IOE. Foram consideradas diversas maneiras que sistemas interconectados poderiam melhorar a produtividade de funcionários, reduzir custos operacionais, otimizar o uso de recursos públicos e criar novos fluxos de receita para governos municipais e regionais.

Abaixo, seguem as principais aplicações  que podem ser colocadas em prática por governos de todo mundo. Juntas, elas englobam oito áreas em que o governo pode alcançar benefícios com a tendência, como gestão de recursos hídricos e gás, educação, saúde, entre outros.

O estudo realça, ainda, o papel fundamental desempenhado pelos governos em conduzir e levar os benefícios da internet aos cidadãos através de iniciativas de desenvolvimento econômico e da criação de novos serviços.

1. Estacionamento inteligente

Potencial de valor em 10 anos: U$ 41 bilhões

Sistemas de estacionamento inteligente fornecerão visibilidade em tempo real sobre a disponibilidade de lugares de estacionamento em toda a cidade. Moradores poderiam identificar e reservar as vagas disponíveis mais próximas. Guardas de trânsito poderiam reconhecer estacionamento em lugares indevidos. Além disso, os municípios poderiam introduzir preços variáveis ??.

? Novas coisas criadas: espaços de estacionamento conectados e parquímetros.

? Novos fluxos de dados: disponibilidade de espaço

? Inovação de processo: preços e pagamentos, aplicação, gestão de vagas

? Pessoas impactadas: guardas de trânsito, cidadãos, motoristas e urbanistas

O valor potencial da internet das coisas nas vagas de estacionamento das cidades resultaria em um aumento estimado  e 30% em compliance, venda de dados urbanos, redução do congestionamento de tráfego e aumento de receitas de precificação dinâmica.

2. Gestão das águas

Potencial de valor em 10 anos: U$ 39 bilhões

Conectar hidrômetros residenciais a uma rede de protocolo de Internet (IP) pode fornecer informações em tempo real sobre o uso da água e o estado das redes de água.

? Novas coisas criadas: medidores de água conectados

? Novos fluxos de dados: dados de medição de água

? Inovação de processo: uso de água (análises)

? Pessoas impactadas: cidadãos e planejadores urbanos

Aplicada à gestão de águas, a  internet das coisas possibilitaria redução de trabalho e custos de manutenção, maior precisão nas leituras do medidor, reduções previstas no consumo de água por parte de moradores e redução de custos com leitores de medida.

3. Monitoramento de gás

Potencial de valor em 10 anos: U$ 69 bilhões

Conectar medidores de gás residenciais a uma rede IP forneceria informações em tempo real sobre o uso de gás e o status das linhas de gás.

? Novas coisas criadas: medidores de gás conectados

? Novos fluxos de dados: dados de medição de gás

? Inovação de processo: uso de gás (análises)

? Pessoas impactadas: cidadãos e planejadores urbanos

Nesse caso, os recursos tecnológicos proporcionariam reduções de trabalho e custos de manutenção, maior precisão nas leituras do medidor, reduções previstas no consumo de gás por moradores e menores custos com leitores de medida.

4. Gestão de doenças crônicas

Potencial de valor em 10 anos: U$ 146 bilhões

O monitoramento remoto residencial de pacientes com três doenças crônicas ? insuficiência cardíaca, doença pulmonar obstrutiva crônica e diabetes tipo 2 ? e a aplicação de cuidados relacionados diminuiriam custos ao oferecer cuidados de saúde em ambientes domésticos mais baratos.

? Novas coisas criadas: sistemas de monitoramento de pacientes

? Novos fluxos de dados: estatísticas sobre pacientes

? Inovação de processo: protocolo de treinamento, admissões

? Pessoas impactadas: pacientes e clínicos.

Redução de equipes de centros médicos, menor tempo de internação graças à ajuda de sistemas domésticos de monitoramento e adoção de tratamentos padronizados em conformidade com as melhores práticas são alguns dos benefícios.

5. Pedágios

Potencial de valor em 10 anos: U$ 18 bilhões

Ao automatizar pagamentos de veículos em áreas de pedágio com tráfego intenso, seria possível melhorar as condições de trânsito e gerar receitas estáveis.

? Novas coisas criadas: sistema de pagamento de veículos

? Novos fluxos de dados: registros de veículos e pagamentos

? Inovação de processo: precificação e pagamento

? Pessoas impactadas: cidadãos e planejadores

O valor potencial da internet das coisas viria de reduções de congestionamento de tráfego, economia através da expansão e planejamento inteligentes de estradas e reduçãode emissões de CO2.

6. Teletrabalho

Potencial de valor em 10 anos: U$ 125 bilhões

A internet das coisas poderia eliminar o trajeto diário do escritório, permitindo que funcionários trabalhem a partir de casa;  em locais remotos reduziria custos e melhoraria a produtividade para empregadores e empregados.

? Novas coisas criadas: diminuição do deslocamento de funcionário

? Novos fluxos de dados: informação e comunicação

? Inovação de processo: conectividade e colaboração

? Pessoas impactadas: empregados e empregadores

Os impactos resultariam na redução de gastos com funcionários, manutenção e limpeza de escritório, redução da demanda por impressão e material de escritório, maior retenção de funcionários, aumento de produtividade e novas oportunidades de emprego.

7. Ensino conectado

Potencial de valor em 10 anos: U$ 258 bilhões

Recursos eletrônicos poderiam entregar uma experiência de ensino autêntica e relevante baseada em dados e na aprendizagem colaborativa para grupos maiores, e por sua vez, reduzir custos e melhorar a produtividade.

? Novas capacidades criadas: estudantes, professores e funcionários conectados

? Novos fluxos de dados: módulos de estudo e avaliações

? Inovação de processo: instruções e técnicas de aprendizagem

? Pessoas impactadas: professores e estudantes

O valor potencial da internet das coisas na educação poderia trazer uma melhoria estimada de 40% na utilização de professores através de aulas gravadas e uma redução de 50% na oferta de ensino.

8. Defesa militar conectada

Potencial de valor em 10 anos: U$1,5 trilhões

Fornecimento de informações em tempo real em missões e ações, possibilitando o comando central conectado de tropas, veículos e outros equipamentos e a visão completa de situações.

? Novas coisas criadas: centros de comando, veículos e suprimentos conectados

? Novos fluxos de dados: localização

? Inovação de processo: consciência situacional

? Pessoas impactadas: atuação personalizada

Aqui, a internet das coisas poderia otimizar o trabalho das equipes militares em missões especiais.

Fonte: Serviços de Consultoria Cisco / Imagens: Wikimedia Commons

 


Receba grátis as principais notícias do setor de TI

Newsletter por e-mail