Oi! Escolha uma opção para entrar

Nunca postaremos nas suas redes sociais

Se preferir, entre com seu e-mail

Esqueceu sua senha?
Não tem conta? cadastre-se grátis

Preencha o formulário abaixo para finalizar seu cadastro:

Empresário e população têm percepções diferentes sobre transformação tecnológica

Por Redação

em Transformação digital

4 semanas atrás

Apenas 10% dos empresários acreditam que acompanham a transformação digital

Qual a visão dos empresários e da população sobre a velocidade das transformações tecnológicas? Esse foi o principal ponto que a Officina Sophia Minds & Hearts, empresa pertencente à HSR Specialist Researchers, quis entender sobre as novas tecnologias.

A pesquisa com resultados desta jornada de descobertas foi apresentada durante o evento .Futuro Rio, nos últimos dias 17 e 18 de maio, que ocorreu no Rio de Janeiro, por Naira Maneo, sócia-diretora da Minds & Hearts ao lado de Gabriel Pinto, do Sistema FIRJAN.

Em uma pesquisa nacional, que ouviu 2.650 pessoas, entre 18 e 55 anos, foi constatado quase todos os empresários (90%) consideram que seus negócios estão na média ou abaixo dela, no atendimento das demandas e agilidade para acompanhar transformações.

Quando questionados se sua empresa vem acompanhando todas as mudanças e implementando novas tecnologias, 52% creem estar na média e 38% abaixo da média.

Transformações estão mais rápidas

Já a maioria da “população comum” (60%) sente que faz as coisas mais rapidamente e melhor do que há cinco anos antes. Mas um ponto é comum, independentemente do analisado (população ou empresário), o mundo está mudando rápido demais e causa ansiedade. De todos os entrevistados, 68% afirmaram que se consideram uma pessoa impaciente, 71 % entendem que a pressa e a ansiedade prejudicam a sua criatividade.

“Quero respostas rápidas e imediatas para e-mails e redes sociais; esperar 15 segundos hoje parece uma eternidade; e tenho cada vez menos paciência para ler textos longos. Tempos ansiosos e mais velocidade fazem com que se desenvolvam limites cada vez menores”, diz Naira Maneo, sócia-diretora da Minds & Hearts, responsável pela pesquisa.

O lado positivo das mudanças

Entretanto, há um lado positivo apurado pela pesquisa: no fundo, estamos todos nos sentindo beneficiados e nos transformando junto com a tecnologia com os tempos atuais.

Das pessoas ouvidas, 69% sentem-se bem, fazendo várias coisas ao mesmo tempo; 68% consideram que a era da tecnologia e da informação deixou as pessoas mais ágeis, mais fluidas, mais espertas, mais interessantes; e 68% acreditam que quanto mais veloz o mundo está, mais as pessoas estão se tornando criativas e inovadoras. A grande maioria da entende que a velocidade da transformação propulsionada pela tecnologia é positiva.

Das “pessoas comuns” pesquisadas, 90% acham que as empresas estão mais inovadoras, muito mais do que há cinco anos. Mas ainda menos do que o esperado (52%), produtos e serviços estão “ficando antigos” rapidamente e precisam ser repensados todos os dias.

“As pessoas estão mais preparadas para a mudança e inovação do que se imagina. Um grande obstáculo é a empresa não acreditar nisso, e não se preparar para acompanhar essas demandas por mudança e inovação (nas empresas/internas e no mercado/externas), que já fazem parte do nosso dia a dia”, conclui a diretora da Officina Sophia Minds & Hearts.


Receba grátis as principais notícias do setor de TI

Newsletter por e-mail