Home > Colunas

É preciso debater a “Era dos Dados” no Brasil

A experiência de trazer o maior evento de ciência de dados e inteligência artificial ao país, na voz do CEO e fundador da Semantix.

*Leonardo Santos

25/10/2019 às 14h19

Foto: Shutterstock

Hoje, muitos especialistas afirmam que vivemos um novo movimento na economia: a “Era dos Dados”, ou seja, a utilização da informação digital como grande ativo nas relações econômicas e sociais. Contudo, compreender esse cenário não é tarefa fácil até para quem trabalha nessa área. O mercado de Ciência de Dados e Inteligência Artificial engatinha em boa parte do mundo, inclusive no Brasil, e é preciso debater e aprofundar o conhecimento sobre as principais práticas e tendências. Só o conhecimento vai permitir que mais empresas percebam as vantagens que estes conceitos podem oferecer aos seus negócios.

Este era o nosso objetivo quando decidimos apoiar e auxiliar na organização do ODSC Brasil 2019, a primeira edição no país da maior conferência de Data Science e Inteligência Artificial em todo o mundo. Conseguimos alcançar uma audiência notável, com a participação de profissionais em mais de 20 sessões com foco em negócios e tecnologia, incluindo palestras internacionais, mesas-redondas e workshops em um único dia. Foi um primeiro passo importante e que nos motiva a pensar o próximo, em 2020, para aprofundar ainda mais as discussões sobre os temas.

Até porque há um espaço gigantesco de crescimento nessas duas áreas no cenário brasileiros. É hora, portanto, de transformar este potencial em ações que estimulem novos negócios na área, permitindo que o Brasil possa crescer e acompanhar o ritmo que hoje é ditado pela evolução tecnológica.

Até porque a Ciência de Dados e a Inteligência Artificial ainda estão em fase embrionária no Brasil. Há poucas iniciativas voltadas para a disseminação destes conceitos e as próprias empresas ainda se mostram relutantes em investir neles. É natural se pensarmos que estamos apenas no início de uma nova era e que sempre há desconfiança e temor por parte dos empreendedores. Mas é justamente por estar apenas no começo que se torna necessário dar passos maiores para colher bons resultados no futuro. Quem estiver disposto a ser protagonista neste novo movimento, terá uma oportunidade grande de conquistar uma parte significativa deste mercado.

Evidentemente o ODSC Brasil 2019 também mostrou que há muitos desafios para as empresas protagonistas no mercado nacional. O principal deles é a falta de capacitação do setor como um todo. Há poucas companhias e profissionais capazes de entregar soluções que resolvam problemas das corporações. Também falta conhecimento sobre a importância da Ciência de Dados e Inteligência Artificial no dia a dia – o que afasta potenciais clientes. É necessário estimular uma cultura de investimento que movimente o ecossistema e abra espaço para mais iniciativas deste tipo.

O setor de Ciência de Dados e Inteligência Artificial está em franco crescimento e não há sinais de desaceleração. Pelo contrário, a tendência é, cada vez mais, essas soluções fazerem parte do dia a dia das empresas. Já estamos na “Era dos Dados” e as organizações precisam se mexer para se adaptarem a esta nova realidade. Apenas com conhecimento e um bom planejamento é possível adequar seus processos e se adequar às demandas do século 21.

*Por Leonardo Santos, CEO e cofundador da Semantix, empresa especializada em Big Data, Inteligência Artificial, Internet das Coisas e Análise de dados.

**Sobre a Semantix: a Semantix é empresa referência na América Latina em big data/analytics, Inteligência Artificial e IoT e líder na oferta de soluções baseadas em open source software para grandes corporações. Fundada em 2010 no Brasil, a Semantix atua em toda a região desde seus escritórios em São Paulo, Cidade do México e Bogotá. Com uma oferta completa de produtos, consultoria, sustentação e treinamento especializados, baseada no modelo Data-Driven, a Semantix desenvolve soluções de negócio, incluindo aquelas de missão crítica, para coleta, armazenamento, enriquecimento e interpretação de grandes volumes de dados, permitindo o crescimento dos negócios, melhoria nos processos de decisão e satisfação dos usuários dos serviços dos clientes corporativos. O novo produto Open Galaxy, plataforma SaaS proprietária da Semantix, possibilita que empresas de todos os tamanhos desenvolvam, de maneira simples e menos custosa, soluções baseadas em tecnologias complexas de big data, analytics e em ferramentas de engenharia e ciência de dados, inteligência artificial, robôs de automatização de processos e algoritmos, com integração aos maiores provedores de serviços em nuvem (AWS, Google e Microsoft) e principais provedores de tecnologia on-premise.

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter Newsletter por e-mail