Home > Notícias

Empresa de TI catarinense forma e absorve mais de 50 profissionais em academia de programação

Déborah Oliveira

26/02/2015 às 10h08

Empresa de TI catarinense forma e absorve mais de 50 profissionais em academia de programação
Foto:

A falta de mão de obra qualificada em Tecnologia da Informação (TI) é um desafio antigo do setor. A NDDigital, empresa catarinense de soluções de alta tecnologia, no entanto, encontrou uma forma de driblar esse cenário. Há três anos, a companhia realiza uma academia para preparar jovens programadores da região e absorve grande parte deles, que passam a fazer parte do seu quadro de funcionários. 

Anderson Locatelli, diretor comercial e de marketing da NDDigital, lembra que diante do quadro de escassez, especialmente de talentos focados na linguagem de programação .NET, a organização começou a capacitar jovens com idade entre 16 e 18 anos para se tornarem programadores. “Já realizamos três academias e formamos mais de 50 pessoas, sendo que 80% foram contratados”, enumera. 

Segundo ele, a academia dura um ano e as aulas, baseadas na linguagem de programação .NET, são ministradas por profissionais da própria NDDigital, de segunda-feira a quinta-feira no período da manhã na sede da companhia em Lages. “Todos recebem um incentivo financeiro para que se dediquem ao aprendizado”, conta.

Ao término da academia, os profissionais contratados são acompanhados de perto por um programador para aprender, não só mais sobre a parte tecnológica, como também o lado comportamental.

Locatelli assinala que o trabalho de seleção dos talentos é feito em parceria com diversas universidades de Santa Catarina. Uma etapa desafiadora para a empresa. “Isso porque, muitas vezes, em um primeiro momento, esses jovens profissionais não compreendem o que é ser um programador.”

Greicy de Matias Silva é uma das jovens que participaram da academia em 2014. A estudante de 20 anos cursa Ciência da Computação e soube do projeto por meio de uma amiga. Quando foi aprovada pela NDDigital para iniciar o curso, Greicy saiu do emprego anterior. “Fiz uma aposta, me dedique e deu certo”, lembra, dizendo que estudava todos os dias, inclusive aos fins de semana, para tirar boas notas e ser efetivada.

Hoje, como jovem aprendiz da NDDigital ela enxerga muitas oportunidades de crescimento na empresa e já participa do desenvolvimento da nova versão de um dos produtos da companhia.

Outro participante do curso de 2014 foi Guilherme Toniello Vieira, de 18 anos, que também foi efetivado e hoje é desenvolvedor da NDDigital. Estudante do terceiro período da graduação de Sistemas de Informação, soube da academia por intermédio de um de seus professores. Agora, Vieira atua na área de pesquisa e desenvolvimento (P&D).

“O mais bacana foi todo o conhecimento adquirido e o fácil acesso ao professor. Foi a primeira vez que trabalhei com .NET e pude conhecer na prática a linguagem de programação”, relata. Outro item interessante da academia, prossegue, foi o fato de receber uma bolsa-auxílio. “Geralmente, temos de pagar para adquirir conhecimento. Aqui, não”, observa.

O sucesso da academia, relata Locatelli, fez com que a NDDigital pensasse em uma segunda etapa para o projeto. Agora, os programadores com cinco a oito anos de casa serão capacitados para tornarem-se analistas ou arquitetos. 

Na primeira fase dessa etapa, o executivo conta que serão selecionados 12 profissionais. “Como é uma atividade mais complexa, vamos capacitar o profissional para que ele possa primeira analisar o negócio e depois partir para a tecnologia”, pontua. 

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter Newsletter por e-mail