Home > Notícias

Empresas precisam ser mais humanas, aconselha Cristina Palmaka

Na era da experiência, tecnologia ajuda companhias nessa missão, segundo a presidente da SAP Brasil

Déborah Oliveira

11/09/2019 às 17h49

Foto: Déborah Oliveira

Em uma era na qual a tecnologia está mais avançada do que nunca, indicar que empresas precisam ser mais humanas parece um paradoxo, mas é exatamente essa a trilha que as companhias precisam percorrer daqui para a frente. O conselho é de Cristina Palmaka, presidente da SAP Brasil, que falou na abertura do evento anual da empresa, o SAP Now, em São Paulo.

“Para se diferenciar, empresas precisam ser cada vez mais humanas. E a tecnologia vai ajudá-las a se tornarem mais humanas”, sentenciou. Segundo a executiva, o tema tem papel fundamental em negócios de todos os portes. “Nós valorizamos experiências. Estudos mostram que 86% das pessoas pagariam mais por uma experiência de compra melhor”, complementou ela.

Citando o livro "The Experience Economy", de Pine Joseph e James H. Gilmore, Cristina reforçou que o que faz a diferença hoje são as emoções, elas que ficam na memória e por isso a importância das experiências. Apesar de o livro ter sido escrito há mais de 20 anos, o tema continua sendo atual.

Foi mirando experiências diferenciadas que negócios como Airbnb e Nubank surgiram, ressaltou ela. Outro exemplo citado pela executiva foi a marca de roupas fitness Under Armour, que coletou informações de mais de 10 mil atletas para gerar insights para o desenvolvimento de produtos. “Em um ano, foi possível reformatar mais de 2 mil produtos só com esses insights, com informações que estavam espalhadas pela empresa.” A executiva finalizou sua fala com uma provocação: “Estamos prontos para esse futuro? Como queremos desenhar essa sociedade do futuro?”, concluiu.

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter Newsletter por e-mail