Oi! Escolha uma opção para entrar

Nunca postaremos nas suas redes sociais

Se preferir, entre com seu e-mail

Esqueceu sua senha?
Não tem conta? cadastre-se grátis

Preencha o formulário abaixo para finalizar seu cadastro:


CCR cria impressão digital de veículos e está entre as 100+ Inovadoras

Vencedora da categoria Holdings e Grupos Empresariais, empresa desafiou status quo para mitigar descaracterização das placas de veículos usando inteligência artificial e machine learning

No período de um ano, de junho de 2016 a junho de 2017, o Grupo CCR viu dobrar o número de violações às leis de trânsito nas passagens em praças de pedágio da CCR AutoBAn, por meio da descaracterização das placas de veículos. Era necessário, portanto, um plano de ação para mitigação da prática, garantindo segurança dos usuários da rodovia e recuperação de receitas de pedágio.

Cristiane Gomes, diretora da CCR AutoBan

A resposta veio pelas mãos da TI e de uma inovação que rendeu à empresa o prêmio da IT Mídia, As 100+ Inovadoras no Uso de TI, na categoria Holdings e Grupos Empresariais. Cristiane Gomes, que até setembro de 2018 era CIO da empresa e agora diretora da CCR AutoBAn, e seu time arregaçaram as mangas para encontrar uma solução ao desafio.

“Montamos um grupo de trabalho, usando as metodologias Sprint e Ágil, para prototipar ideias e testá-las em um ciclo de trabalho ágil”, contou André Costa, CIO da CCR, para quem Cristiane passou o bastão, mas já estava envolvido no projeto antes mesmo da movimentação.

Diversas sugestões surgiram desse time, como o uso de laser e o escaneamento, mas a solução adequada foi uma análoga ao reconhecimento facial. “Batizamos de Impressão Digital do Veículo”, sintetizou Costa. Usando inteligência artificial (AI, na sigla em inglês), machine learning, analytics e cloud computing, o sistema de vídeo criado identifica, em vários pontos da rodovia, se o veículo, de fato, condiz com a sua placa.

A partir da imagem de um veículo infrator, a tecnologia busca em um banco de imagens com mais de 730 milhões de transações/ano, de mais de dez anos, por imagens do mesmo veículo de forma a identificá-lo para acionamento pela empresa ou detectando padrões de comportamento. Isso permite rápidas ações em conjunto com a polícia para fiscalização e moralização do trânsito nas rodovias brasileiras, reduzindo a prática, aumentando a segurança viária e recuperando receitas.

AI na prática

André Costa, CIO da CCR

Costa relatou que o time de TI teve de ensinar o sistema a reconhecer imagens com grande acurácia. Para isso, foram criados vários ciclos de aprendizado. “Mapeamos e cadastramos todos os veículos disponíveis no mercado. O software, então, foi aprendendo a identificar, comparando imagens e aprimorando a precisão”, detalhou.

Várias câmeras foram instaladas em pedágios da CCR AutoBAn e em outros pontos da via para realizar a identificação de violações. Todos os detalhes do veículo são capturados, como um farol queimado, por exemplo.

O sistema compara centenas de pontos em uma imagem para garantir, ao menos, 80% de assertividade. Depois, as imagens passam por uma triagem humana final. “Antes, o trabalho era feito exclusivamente por uma pessoa, que comparava cerca de 2 mil transações por mês. Hoje, conseguimos comparar todas as transações do grupo.” Com a iniciativa, portanto, a CCR obteve redução de custos operacionais na análise e no tratamento de ocorrências de violações de passagens de pedágio da ordem de 20%.

Projeto pioneiro

O executivo relata que o projeto é pioneiro no setor e, por isso, altamente inovador. Na parte tecnológica, no início dos trabalhos, até fornecedores externos questionavam o êxito da iniciativa, uma vez que o reconhecimento de veículos por imagem é altamente desafiador.

“Fomos a empresas de reconhecimento facial e elas falaram que era loucura, pois identificar um veículo era mais difícil em razão da velocidade, do enquadramento e de outros elementos. Mas um parceiro nosso de longa data abraçou a ideia e se juntou a nós para criar essa solução pioneira”, comentou. A CCR, então, usou parte de tecnologias disponíveis no mercado, como do Google e Microsoft, e outra parte foi desenvolvida internamente.

A empresa também criou algoritmos específicos para o projeto, algo considerado por Costa bastante desafiador. “Ter a segurança de que aquele veículo era mesmo aquele veículo foi uma das maiores dificuldades. Desenhamos algoritmos repetidas vezes até chegarmos a um resultado de bastante acurácia.”

Acelerando a iniciativa

O Grupo CCR é uma das maiores companhias de concessão de infraestrutura da América Latina, dividida em quatro núcleos: CCR Rodovias SP, CCR Rodovias BR, CCR Mobilidade e CCR Aeroportos. A companhia é hoje uma das cinco maiores do mundo e atua com dez concessionárias de rodovias pelo País – CCR NovaDutra, CCR ViaLagos, CCR RodoNorte, CCR AutoBAn, CCR ViaOeste, CCR RodoAnel, CCR SPVias, Renovias, ViaRio e CCR MSVia -, totalizando 3.265 quilômetros concedidos em São Paulo, Rio de Janeiro, Mato Grosso do Sul e Paraná.

A grandiosidade da empresa e o sucesso do projeto contribuem para a ampliação do alcance da Impressão Digital do Veículo para outras duas concessionárias do grupo em um futuro próximo, revelou o executivo.

O executivo destacou que todo o time está bastante engajado com a iniciativa e o board também está diretamente envolvido no projeto, o que impulsiona sua expansão. “Em nossos 20 anos de história, inovação sempre esteve presente. O board enxerga o tema como diferencial e como forma de perpetuar os negócios. Não há outra forma de crescer e ser mais competitivo a não ser inovando”, contou Cristiane.

Para fortalecer a prática, a CCR está atuando de forma mais estruturada com o tema por meio de um Centro Corporativo de Inovação. Com um time multidisciplinar, o grupo é liderado pela área de Gestão de Pessoas, mas conta com profissionais de todas as áreas. Afinal, a inovação não pode ficar presa em uma só área. Ela precisa permear os negócios.

Finalistas da categoria Holdings e Grupos Empresariais

1º Grupo CCR – Cristiane Gomes, diretora
2º WEG – Wandair Jose Garcia, diretor de TI
3º Grupo Cornelio Brennand – Glaucio Araújo, gerente sênior de TI


Receba grátis as principais notícias do setor de TI

Newsletter por e-mail