Home > Notícias

Ferramentas Autodesk auxiliam projeto bilionário da Cidade Matarazzo

Além de auxiliar na modelagem dos projetos, soluções da Audotesk viabilizam trabalho coletivo de gestão do projeto

Redação

12/11/2019 às 10h34

Foto:

O projeto Cidade Matarazzo, estimado para ser entregue totalmente no segundo semestre de 2021, é um empreendimento bilionário no meio da cidade de São Paulo. O megacomplexo reunirá um hotel seis estrelas, espaço comercial, centro cultural e edifício corporativo. Tudo roteado por um bosque com mais de 10 mil árvores.

Ele será construído na área do Hospital Matarazzo (1904, Hospital Umberto I) e seu custo estimado é de R$ 2 bilhões. A propriedade, adquirida pelo francês Alexandre Allard em 2011, segue com o intuito recuperar a memória do local e causar impacto positivo na sociedade e ambiente locais.

Entre os projetos há o Hotel Rosewood São Paulo, o primeiro da bandeira na América do Sul. Ele contempla a Maternidade Filomena Matarazzo, que será restaurada para abrigar o hotel com 42 quartos; a Torre Mata Atlântica, que abrigará 150 quartos e 122 suítes particulares; a Capela Santa Luzia, integralmente restaurada para voltar a receber missas e cerimônias; e o Edifício Corporativo, erguido na Alameda Rio Claro.

Os demais pavilhões serão restaurados para sediar a primeira loja do futuro, que integra os mundos digital e físico. No centro comercial, mais de 70 marcas internacionais e 30 restaurantes terão seu espaço.

Baseado no Autodesk

O projeto da Cidade Matarazzo é baseado em produtos Autodesk. Tratando-se de um patrimônio histórico, o desafio de engenharia é notavelmente cuidadoso com alterações.

"As soluções de engenharia são distintas para cada construção – cada bloco do antigo hospital tem uma metodologia executiva e cada construção nova tem as suas particularidades, sejam estruturais ou arquitetônicas", citam Laura Nogueira e Alexandre Vasconcelos, BIM Manager do Cidade Matarazzo.

"Precisamos gerenciar toda a obra, visando o orçamento e garantindo a transparência com os investidores, construtoras e empreiteiras", acrescentam.

A etapa de projeto é desenvolvida em processos focados no planejamento, orçamento e gestão, com extração de quantidades, visualização e melhor entendimento das sequências executivas.

Com as modelagens, os gerentes conseguem analisar mais rapidamente e detalhar os avanços para os investidores. Isso também inclui a parte de custos e avaliação de orçamento. Além disso, a adoção permite comparar a evolução dos contratos.

"A modelagem 3D desenvolvida pela arquitetura junto a análise de consultores especialistas, possibilitou reduzir as dimensões dos perfis de alumínio com a aprovação da equipe do Jean Nouvel", diz Laura. "Com isso, o peso do alumínio da fachada passou de 218 toneladas para 165 toneladas, viabilizando a contratação".

Mais de 50 projetistas e consultores trabalham no processo de minimizar erros e gerir os projetos. Para isto, o empreendimento migrou a base de mais de 70 mil documentos, com suporte da AX4B, para o BIM 360 Docs, da Autodesk. Atualmente, mais de 125 pessoas utilizam a ferramenta para gestão do projeto.

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter Newsletter por e-mail