Home > Notícias

Forrester: mobilidade está na mão dos CMOs

03/12/2014 às 14h54

Forrester: mobilidade está na mão dos CMOs
Foto:

Iniciativas mobile têm sido cada vez mais aplicadas pelos
times de marketing, ultrapassando barreiras funcionais, geográficas e das
marcas. Em contrapartida, o ecossistema de provedores mobile ainda é fragmentado
e confuso. Diante disso, um diagnóstico da Forrester aponta que os líderes de
marketing não encontraram o melhor caminho para organizar e apoiar seus
crescentes projetos na área.

Essas dificuldades residem inclusive sobre quais talentos devem
ser alocados para conduzir tais iniciativas. O que acontece, segundo a empresa
de pesquisa e consultoria, é que temos hoje os CMOs como os principais líderes
da estratégia móvel entre os executivos do C-level. Contudo, raramente há uma
liderança dedicada ao mobile, considerando que a área não é domínio apenas dos
profissionais de marketing.

De acordo com a Forrester, cerca de 35% dos profissionais de
marketing entrevistados pela companhia consideram que não dispõem de orçamento suficiente
para apoiar suas iniciativas na área. E, em grande maioria, esses líderes não
possuem as habilidades de marketing mobile e formas de coordenar as estratégias
pela empresa.

A adoção mais ampla de tecnologias móveis exigirá níveis de mudança
sem precedentes por parte dos CMOs e suas equipes. A Forrester enxerga diversos
impactos que serão trazidos pela mobilidade:

Abordagens ágeis: para
colher os benefícios do mobile, esse será o novo padrão na condução de
estratégias pelo marketing. Para tanto, os diretores de marketing terão de promover transformações nos processos das equipes e da empresa. “A granularidade
dos dados mobile e a velocidade irão conduzir a necessidade de renovar
constantemente campanhas e táticas”, examina a consultoria.  

A mudança de
mentalidade móvel deve permear a empresa:
até mesmo companhias que são bem-sucedidas em sua abordagem móvel admitem que o maior desafio é evoluir a
cultura da companhia e fazer com que todos os funcionários estejam cientes das
implicações dessa mudança no dia a dia, afirma a consultoria. Por isso, a
Forrester considera a importância dos departamentos de recursos humanos para
ajudar a alavancar a mobilidade, oferecendo apoio na forma como uma cultura de
inovação será desenvolvida, na aquisição dos melhores talentos e no engajamento
de toda a organização.

Os “nativos móveis”
substituirão os “nativos digitais” como audiência principal:
“considerando
que o primeiro iPhone foi lançado em 2007 e que, em média, a maioria das
crianças recebe seu primeiro telefone celular no momento em que completa 11
anos, ainda vamos descobrir como a mobilidade vai mudar os hábitos de toda uma
geração que entrará no mercado de trabalho, em sua maior parte, em 2025”,
afirma a consultoria. Diante disso, os profissionais de marketing do futuro,
terão de lidar com altos níveis de multitarefa e tendências
sociais “flash”. Mas o grande desafio, segundo a Forrester, será desencadeado
pela transformação dos assistentes pessoais em assistentes digitais e os novos
pontos de contato que surgirão a partir disso. 

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter Newsletter por e-mail