Oi! Escolha uma opção para entrar

Nunca postaremos nas suas redes sociais

Se preferir, entre com seu e-mail

Esqueceu sua senha?
Não tem conta? cadastre-se grátis

Preencha o formulário abaixo para finalizar seu cadastro:


4 dicas para tornar a gestão de TI mais ágil

Por

em Gestão

7 meses atrás

Especialista em RH da Seal Telecom lista os principais pontos para o sucesso de uma organização

Encontrar mão de obra qualificada na área de Tecnologia da Informação (TI) não é uma tarefa fácil. A cada dia surgem novas tecnologias, conceitos e atualizações, exigindo dos profissionais a constante renovação de seu conhecimento em busca do aperfeiçoamento e conquista de novas habilidades. Assim, os gestores de TI têm uma grande responsabilidade em manter o rendimento da área, investir fortemente no desenvolvimento de sua equipe e claro, garantir que todos os serviços sejam realizados com qualidade e agilidade.

“A grande estratégia para conquistar a melhora da produtividade nas empresas é a certeza de ter uma equipe motivada e com colaboradores capacitados. Por isso, é fundamental que, além do conhecimento técnico, o profissional também tenha características como uma boa comunicação, proatividade e resiliência, visto que em situações de crise, por exemplo, são essas as características que auxiliam em tomadas de decisões assertivas”, revela Lisete Ullmann, gestora de Recursos Humanos da Seal Telecom – multinacional brasileira de engenharia de projetos que agrega tecnologias inovadoras para o desenvolvimento de projetos eficientes e economicamente competitivos.

Com o objetivo de auxiliar os gestores a garantirem o bom desempenho de suas equipes, a executiva lista algumas dicas a seguir:

Especializações

É de extrema importância que a organização ofereça programas de capacitação aos seus colaboradores. Sabemos que nem todas as empresas têm verba suficiente para investir em treinamentos para toda a equipe, no entanto, existem algumas práticas que auxiliam na especialização e ao mesmo tempo otimizam custos. “Hoje já é muito comum que apenas alguns colaboradores sejam selecionados para participarem de determinado curso, os quais têm a missão de captar o máximo de informações possíveis e ao término, a função de replicar o conhecimento adquirido aos demais colegas, de modo que todos fiquem com o mesmo nível de informação”, conta Ullmann.

Além do mais, palestras, artigos especializados e feiras do setor também são excelentes fontes de informação e na maioria das vezes, um dos meios mais eficientes de saber sobre novidades e tendências rapidamente.

Fluência em outros idiomas

Grande parte das siglas, conceitos, manuais e novidades tecnológicas são escritos em inglês. Assim, o conhecimento desta língua não é apenas um diferencial quando tratarmos da área de TI, mas sim um fator essencial para o bom desempenho do profissional e que também contribui para a agilidade dos processos, visto que não é preciso recorrer a ferramentas de tradução para o entendimento de um material. Além do mais, as empresas estão buscando cada vez mais referências internacionais para aplicar em seu dia a dia, a fim de conquistarem um melhor resultado em suas soluções. O que reforça ainda mais a importância desse tipo de investimento.

Feedback

De nada adianta aplicar e disseminar conceitos se o profissional não receber uma devolutiva em relação ao seu desenvolvimento. Com a correria das rotinas empresariais, a preocupação com otimização de tempo e aumento de produtividade, muitos gestores acabam deixando de lado esse tipo de reuniões onde podem abordar o andamento positivo ou não do colaborador. “Muitos, inclusive, têm esses feedbacks como uma perda de tempo e não veem a oportunidade como um excelente meio para sinalizar ao colaborador sobre o seu rendimento e alertá-lo sobre a necessidade de melhorias em seu desempenho e até mesmo dar dicas do que ele precisar se aprofundar. Tal iniciativa gera melhorias não apenas para o funcionário, como também para a empresa”, destaca.

Recompensas

Uma companhia com alto índice de rendimento e de aprovação de seus clientes é aquela que conta com colaboradores felizes. Por isso, remunerar de forma competitiva no mercado, oferecer constante aperfeiçoamento, dar oportunidade de propor melhorias e recompensar pelo bom resultado, são excelentes maneiras de contribuir para retenção dos bons profissionais.

Vale ressaltar que a recompensa não precisa ser necessariamente financeira. Um reconhecimento público, um curso de aperfeiçoamento ou até mesmo um vale para atrações de lazer são fatores que fazem o colaborador se sentir importante para a companhia e buscarem sempre as melhores soluções e alternativas para o sucesso de seu trabalho, conclui a executiva.


Receba grátis as principais notícias do setor de TI

Newsletter por e-mail