Oi! Escolha uma opção para entrar

Nunca postaremos nas suas redes sociais

Se preferir, entre com seu e-mail

Esqueceu sua senha?
Não tem conta? cadastre-se grátis

Preencha o formulário abaixo para finalizar seu cadastro:


Como o gerenciamento de APIs traz melhorias para a integração de sistemas de automação

Por Júlio Fernandes*

em Gestão

2 meses atrás

Segredo está nos facilitadores de uma tecnologia voltada a ser simples, escalável e extremamente difundida

O ambiente da indústria 4.0 exige, mais do que nunca, a integração entre robôs e sensores de automação e os sistemas de gestão de uma empresa. Isso porque, com esta sinergia é possível garantir que a sequência de produção esteja de acordo com os planos e os produtos gerados sejam estocados e processados pela cadeia logística de maneira correta.

Além disso, também é possível trazer inovação para a indústria, abrindo canais digitais para integrações colaborativas com parceiros de negócio, sendo estes fornecedores ou clientes, e ainda trazendo para a indústria a abertura necessária para uma “Open Industry”, criando os meios para usar o próprio mercado de startups e parcerias para inovar, crescer e se diferenciar no mercado de atuação.

E para que todo esse processo seja eficiente, as APIs entram em cena. Trabalhei em um projeto em que pude ver de perto os benefícios gerados pela implementação direta de robôs e sensores de paletização e estocagem por meio de APIs integradas aos sistemas corporativos de gestão. Nesse caso, além de fazer integrações orquestradas, monitoramento e auditoria de forma simples, as APIs permitem que o robô receba detalhes de produtos e de produção em sequência. Ao finalizar uma paletização e estocagem, por exemplo, é possível retornar dados ao ERP e sistemas com informações e o status final do processo.

Com o tempo, este mesmo projeto baseado em APIs permitiu que novos ecossistemas de parceiros fossem integrados, incluindo também parceiros logísticos para aumentar e melhorar a performance do processo, tanto para os grandes quanto para os pequenos e médios clientes.

O segredo está em um meio de integração leve, escalável e moderno

Não existe milagre. O segredo está nos facilitadores de uma tecnologia voltada a ser simples, escalável e extremamente difundida. Qualquer desenvolvedor ou sistema, independente de seu conhecimento e linguagem de programação, pode criar suas APIs, que serão auto documentadas, permitindo rápidas e eficientes integrações.

Integrações baseadas em interfaces de arquivos com layouts próprios, mensagens ou APIs legadas dentro ou fora dos padrões ISO sobre TCP/IP, acabam trazendo ônus que impactam a performance dos tempos de produção e logístico, gerando custos que poderiam virar lucros ou preços mais competitivos aos clientes.

Uma estrutura robusta de APIs não faz apenas com que softwares atuem em conjunto. É necessário que a ferramenta possibilite uma análise completa do dia a dia, mitigando potenciais riscos, além de identificar, durante esse processo, dados que antes não eram considerados pelas lideranças. Com esta nova visão, é possível conhecer uma empresa detalhadamente e solucionar suas falhas operacionais.

APIs no fundo são as transações de negócios ocorrendo em tempo real e devem ser tratadas com o maior nível de criticidade para o negócio. Neste cenário não há espaço para falhas, pois elas podem significar atraso de produção, perdas de SLA ou, o que é muito pior, dinheiro.

Portanto, no atual cenário em que somos demandados por respostas imediatas, investir em uma integração completa e entender como as tecnologias podem influenciar nos processos de negócio é essencial para manter a competitividade de uma companhia.

* Julio Fernandes é Evangelista Digital da Axway


Receba grátis as principais notícias do setor de TI

Newsletter por e-mail