Oi! Escolha uma opção para entrar

Nunca postaremos nas suas redes sociais

Se preferir, entre com seu e-mail

Esqueceu sua senha?
Não tem conta? cadastre-se grátis

Preencha o formulário abaixo para finalizar seu cadastro:


Novo modelo de recrutamento da Stefanini atrai participantes de todo o País

Por Vera Aranha da DFreire

em Gestão

3 meses atrás

Avaliação para contratação de novos talentos é realizada por meio de um processo dinâmico que contribui para aprimorar habilidades dos candidatos selecionados pela área de Recursos Humanos

Participação colaborativa, interação com a equipe, troca de experiência, clima organizacional, propósito, valores, comportamento e postura são alguns dos aprendizados vivenciados pelos colaboradores da Stefanini, que instituiu um novo modelo de recrutamento na companhia. A avaliação para contratação de novos talentos é realizada por meio de um processo dinâmico que contribui para aprimorar habilidades dos candidatos selecionados pela área de Recursos Humanos da Stefanini.

A partir de eventos denominados hackathons, os candidatos passam por uma dinâmica de convivência, interação técnica, desenvolvimento de trabalho em equipe e atividades para desenvolver a liderança. O objetivo dos hackathons é selecionar profissionais em tecnologia. Em edição recente, realizada em julho, em Brasília (DF), o resultado foi além das expectativas, com 150 inscritos, 53 participantes e 22 integrantes selecionados. O departamento de Recursos Humanos da empresa já promoveu 16 desses encontros entre 2017 e este ano, que contemplam os vencedores com vagas de emprego, além de prêmios em dinheiro, que chegam a R$ 10 mil.

O desenvolvedor Java Jr., Tiago Nunes, teve êxito ao ser contratado pela Stefanini no segundo hackathon em que participou. Mesmo não tendo sido aprovado no primeiro, Tiago não desistiu e se inscreveu para o seguinte desafio, buscando ainda mais conhecimento. “Foi importante vivenciar a oportunidade inicial, na qual passei por um processo dinâmico e bem organizado, e também me fortaleci com os estudos”, relata o desenvolvedor. O brasiliense conta que esse modelo de recrutamento proporciona um ponto positivo na carreira de todo o participante, que inclui desafios, desenvolvimento integrado com outros colegas, conhecimento da fábrica de software, além de da troca de experiência e convivência. “Manter a calma no segundo desafio foi uma das estratégias que me qualificou para ganhar a vaga”, destaca Tiago, 31 anos, com formação superior em Análise de Desenvolvimento de Sistemas, e que projeta ir além dos cursos de especialização e buscar certificações para incrementar a carreira.

Em março deste ano, por exemplo, também foi organizada uma maratona exclusiva para mulheres, realizada no escritório da empresa, em São Paulo. Denominado Hackathon – Code Like a Girl, o objetivo foi oferecer oportunidades de vagas para desenvolvedoras e programadoras em TI. O encontro reuniu 40 mulheres, selecionadas mediante apresentação de currículo. O evento contou com desafios em Java para profissionais talentosas interessadas em ingressar na área de desenvolvimento da Stefanini. A multinacional também ofereceu um curso de capacitação da linguagem para todas as participantes.
“Além da competência em programação, priorizamos candidatos com raciocínio lógico aguçado que trabalham bem em equipe”, comenta Cintia Bortotto, diretora de Recursos Humanos para a América Latina da Stefanini. “Também procuramos pessoas concentradas, proativas e resilientes”, complementa.

Os candidatos são testados e treinados para temas que auxiliam a companhia na consolidação do ecossistema de inovação como Inteligência Artificial, Internet das Coisas, Criptomoedas, Blockchain, Realidade Virtual, Realidade Aumentada, Cibersegurança, Machine Learning, Deep Learning e/ou Data Science (Big Data/Analytics). Todas as soluções apresentadas passam pela avaliação de um júri técnico de cada competição, que analisa os seguintes critérios: alinhamento ao desafio, inovação, design e usabilidade.

Outros números dos hackathons realizados:

• Em 2018, já foram realizadas seis maratonas de tecnologia e inovação (SP, Brasília e Porto Alegre).
• Dos 2.288 inscritos nas dez edições realizadas em 2017, 108 profissionais foram contratados.
• São mais de 40 horas de competição de altíssimo nível que exigiu dos participantes conhecimentos em programação de Java, Analytics, Mobile, App, entre outros.


Receba grátis as principais notícias do setor de TI

Newsletter por e-mail