Home > Notícias

Herdeiro da Samsung é suspeito em escândalo de corrupção na Coreia do Sul

Guilherme Borini

12/01/2017 às 9h21

Herdeiro da Samsung é suspeito em escândalo de corrupção na Coreia do Sul
Foto:

Lee Jae-Yong, herdeiro do grupo sul-coreano Samsung, faz parte de um escândalo de corrupção que provocou a destituição da presidente do País, Park Geun-Hye. A informação foi divulgada pela Agência France-Presse (AFP). O executivo ocupa o cargo de vice-presente da Samsung Electronics, é filho do presidente do grupo, Lee Kun-Hee, e neto do fundador Lee Byung-chull.

O executivo deverá responder a acusações de suposta corrupção no caso que provocou uma grave crise política na Coreia do Sul, que gira em torno da influência exercida por Choi Soon-Sil, amiga da presidente Park que foi acusada de manipular o governo.

Choi está sendo julgada atualmente por ter utilizado sua relação com Park para embolsar dinheiro de grandes conglomerados sul-coreanos, que pagaram milhões de dólares a fundações privadas criadas por ela. A Samsung teria sido o grupo mais generoso, com uma doação de 20 bilhões de wons (17 milhões de dólares) às fundações de Choi. Outras empresas, como Hyundai, SK, LG e Lotte, também foram citadas.

"Decidimos interrogar o senhor Lee na qualidade de suspeito", declarou à imprensa Lee Kyu-Chul, porta-voz da equipe de investigadores independentes que trabalha no caso. O porta-voz afirmou também que as autoridades se reservam a possibilidade de detê-lo caso considerarem necessário.

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter Newsletter por e-mail