Home > Notícias

Liderança rumo à era do cimento digital

Humberto Shida destaca projeto de reestruturação da área de TI da Votorantim Cimentos

27/03/2018 às 22h17

Humberto Shida
Foto:

A porta de entrada de Humberto Shida no Grupo Votorantim foi a área de Produção, antes de chegar à TI. Seu background "híbrido" lhe deu convicção para adotar o modelo ideal que diversas companhias vêm buscando: transformar a TI de fato em negócios.

O executivo passou por áreas como papel, agroindustrial e internacional, até chegar há quatros à Votorantim Cimentos, onde tem o objetivo de transformar toda a área de TI. E os passos já estão sendo dados.

"Buscamos uma mudança cultura dentro e fora da TI", resume Shida, CIO global da Votorantim Cimentos, vencedor da categoria Indústria da engenharia e construção, no prêmio Executivo de TI do Ano 2018.

O executivo tem liderado o projeto "The Digital Cement", ou Cimento Digital, que consiste na estruturação e implementação do ecossistema digital da companhia com base no roadmap da Estratégia Digital da Votorantim Cimentos, sustentado pelos pilares de relacionamento, plataforma e inovação aberta.

O projeto se baseia em remodelagem para uma estrutura bimodal e novos perfis dos profissionais de TI, bem como implementar novo modelo de gestão, garantindo a estabilidade operacional e ser o agente protagonista na transformação digital da organização, apoiados em iniciativas de indústria 4.0, UX, inteligência artificial (AI, na sigla em inglês) e analytics.

"Tínhamos uma TI muito focada em sustentar infraestrutura, sistemas, segurança, com uma estrutura conhecida do mercado. Fizemos um trabalho que teve como ponto de partida conseguir por meio da transformação digital alavancar a estratégia da organização como um todo", explica.

Reestruturação

O executivo conta que a área de TI foi remodelada em três grandes unidades. A primeira delas para cuidar da operação pura, ou seja, "manter a luz acesa" e garantir que tudo esteja no ar - de smartphones ao ERP. A segunda área é focada em entregas de projetos, para deixar de lado a "má fama" da TI, que sempre atrasa as entregas. Por fim, foi criada uma unidade focada em arquiteturas e soluções em âmbito global, para que a TI seja protagonista em todas as regiões com atuação no mundo - América do Norte, Ásia e toda América Latina.

Para aliar a TI aos negócios, o executivo cita outra importante decisão: ter pessoas especializadas na TI. "Temos pessoas de automação, operações, big data e analytics, AI, UX, Open Innovation etc. Criamos equipe multidisciplinar e multicultural, em que uma das premissas é não falar 'tecniquês' com negócios."

Na prática

Entre as principais iniciativas digitais implementadas em 2017, o executivo cita: computador de bordo da mineração, solução que monitora todos os ativos móveis da mineração por meio de telemetria, IoT, georreferência e analytics; sistema de monitoramento das betoneiras, solução com base em telemetria, cercas virtuais nas usinas, e integração com sistemas; sintonia de malhas da automação industrial centralizado, que é fruto do plano diretor de automação de informação, base da estratégia de transformação para a indústria 4.0.

Open Innovation

Outro importante pilar da transformação digital da Votorantim Cimentos foi o projeto de Inovação Aberta, ou Open Innovation. Para isso, a companhia estruturou uma atuação conjunta com startups. "A TI criou o programa para a organização e se tornou ponto de referência para Open Innovation."

Shida comenta que a empresa avaliou o mercado para saber de que forma outras companhias estavam se posicionando com startups. "A cultura do Grupo Votorantim tem DNA inovador, mas possui uma cultura pés no chão e conservadora. Se eu perguntasse a diretores se a empresa dedicaria recursos a startups, certamente a resposta seria não. Mas criamos um ecossistema saudável para startups trabalharem. Criamos algo importante para a organização", comemora.

Segundo o executivo, grandes empresas já têm procurado a Votorantim Cimentos para saber as estratégias. Já foram realizados sete desafios, que atraíram 110 startups e 410 avaliações. "Conseguimos de fato alavancar uma cultura de inovação", finaliza.

Finalistas da categoria

1º Humberto Shida – Votorantim Cimentos

2º Paulo Tameirão – Decoralita

3º Roberto Nakamoto – Cyrela

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter Newsletter por e-mail