Oi! Escolha uma opção para entrar

Nunca postaremos nas suas redes sociais

Se preferir, entre com seu e-mail

Esqueceu sua senha?
Não tem conta? cadastre-se grátis

Preencha o formulário abaixo para finalizar seu cadastro:

Cada R$ 1 investido em TI gera economia de quase R$ 10 ao Estado

Por

em Cenário

11 meses atrás

Soluções tecnológicas têm sido importantes aliadas de instituições públicas e privadas para trazer inteligência aos processos.  Um dos principais objetivos da implementação de tecnologias é a redução de custos. Mas quanto de fato esses investimentos podem trazer de retorno? Para responder a essa pergunta, a Associação Brasileira de Entidades Estaduais de Tecnologia da Informação e Comunicação (ABEP) liderou um estudo para entender os efeitos dos investimentos públicos em TIC sobre os gastos governamentais.

A principal conclusão é que cada R$ 1 investido em TIC gera economia de R$ 9,79 em média ao governo estadual no ano seguinte. Márcio Silva de Lira, presidente do Conselho de Associadas ABEP e presidente da Prodam (AM), explica que o valor representa a média geral dos 26 estados, além do Distrito Federal – todos contemplados pelo estudo -, mas que a maturidade de infraestrutura tecnológica de cada Estado é preponderante.

A análise aponta que os investimentos geram impactos diretos no PIB de cada Estado. Cada porcento de aumento dos investimentos em TIC resulta em crescimento de 0,058% no PIB. “É um valor considerável, levando em conta o crescimento do PIB nos últimos anos”, comenta Lira, durante conversas com jornalistas nesta quinta-feira (28/09), em um hotel na capital paulista, onde a ABEP reuniu presidentes das empresas estaduais de TI de todo o Brasil para comentar os resultados.

O estudo

Inédito na América Latina, a pesquisa foi produzida a partir de bases científicas e matemáticas pelo Instituo Piatam, a pedido da ABEP, entidade que congrega empresas estaduais do setor no Brasil. O benchmarking foi o artigo norte-americano “Os orçamentos de TI explica o tamanho dos Governos”, publicado na Management Science, além do conceito da OCDE (Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico), que prioriza o uso de tecnologia em setores como educação e saúde.

“Estudos que existem hoje olham apenas para as empresas, não para os Estados. Existem discussões mundiais que mostram o quanto a participação governamental é importante para que os benefícios da tecnologia sejam aproveitados”, afirma Alexandre Almir Ferreira Rivas, presidente do Instituto Piatam.

Rivas afirma que as fontes de consulta foram Banco Mundial, IBGE, Governos de Estados, bem como o CGI.br (Comitê Gestor da Internet no Brasil). O período de análise é de 2004 a 2014, com base em duas principais variáveis: infraestrutura de telecom e despesas com TI.

Educação

Outro importante objetivo do estudo é mostrar os impactos do investimento em tecnologias para o setor de educação, considerado pela entidade como chave. Para cada R$ 1 de aumento Nas despesas em TIC, a economia no orçamento geral é de R$ 2,03 para cada Estado brasileiro, em média.

“Na educação, o investimento é transversal. Não quer dizer que gastar com TI vai gerar economia com educação. É o bom gasto com edução, o que realmente é efetivo”, pondera Lira.

Próximos passos

Após a consolidação dos resultados, o próximo passo da ABEP é conscientizar órgãos públicos sobre a importância dos investimentos em TIC. Segundo Lira, os resultados serão apresentados para secretariats de educação, administração, planejamento e ciência & tecnologia. A estratégia inclui também o Ministério do Planejamento.

“Mandaremos também para todos associadas ABEP, que terão a missão de espalhar conhecimento dentro dos Estados. Acreditamos que esse material vai fortalecer a importância estratégia da TI para governos e mostrar o quão é importante para os mandatos que começam em 2019”, completa Lira.


Receba grátis as principais notícias do setor de TI

Newsletter por e-mail