Oi! Escolha uma opção para entrar

Nunca postaremos nas suas redes sociais

Se preferir, entre com seu e-mail

Esqueceu sua senha?
Não tem conta? cadastre-se grátis

Preencha o formulário abaixo para finalizar seu cadastro:

Embratel vive transformação e busca ser conhecida como integradora

Por

em Indústria

1 semana atrás

Companhia quer deixar de lado imagem de fornecedora de telecomunicações para abraçar o mercado de TI

Esqueça a famosa fornecedora de soluções de telecomunicações Embratel, aquela da popular campanha “faz um 21”. A empresa mudou e busca mostrar isso ao mercado. “A Embratel quer ser conhecida como um integrador”, afirma Mário Rachid (foto), diretor executivo de soluções digitais da companhia, durante coletiva de imprensa no Ciab Febraban, evento voltado a tecnologias para o setor financeiro, realizado nesta semana em São Paulo (SP).

Em meio a uma transformação de dentro para fora, a companhia tem apostado fortemente em soluções de conectividade, segurança e mobilidade para abraçar o mercado de Tecnologia da Informação (TI). E uma das apostas para isso é justamente o reconhecimento do mercado de telecom, o qual empresa do Grupo Claro quer usar para abrir as portas para integração.

“Grandes clientes já enxergam a Embratel como integrador. Mas tem dois pesos. Um muito positivo do nome Embratel, que remete a qualidade e longevidade, mas que, por outro lado, atrapalha para pessoas nos reconhecerem como empresa moderna e que traz soluções digitais. Compete a nós levar essa mudança de postura”, afirmou Antonio João Filho, diretor executivo da Embratel, que garante que, no último ano, a mudança de percepção já mudou muito.

Segundo Rachid, os negócios de TI têm crescido a ritmo acelerado nos últimos anos, com consistentes avanços de dois dígitos.

Concorrência

Por ter uma oferta de cloud pública, a Embratel teria força para concorrer com gigantes do setor, como Google Cloud, Microsoft Azure e Amazon Web Services (AWS)? Provavelmente não, mas também não é a intenção, segundo os executivos.

“Não queremos concorrer com as grandes clouds públicas. Somos parceiros de algumas delas. Temos um produto forte de multicloud e nossa cloud tende a se especializar com soluções. Entendemos que as clouds públicas vão continuar evoluindo e queremos trabalhar nas ofertas mais especializadas”, comentou Filho.

Uma vantagem apontada por ele é no caso de um software que precise de menor latência. “Por ser uma operadora, a Embratel pode oferecer essa latência menor.”

Lançamentos

A Embratel participa nessa semana do Ciab Febraban, principal evento do setor financeiro no Brasil. O mercado, aliás, é um dos alvos da companhia, e por isso o congresso está sendo palco de alguns destaques.

A empresa está lançando três soluções: o Connect Cloud, serviço de nuvem baseado em Software Defined Network (SDN) e na plataforma Openstack, tecnologias que garantem autonomia para as empresas administrarem seus ambientes Cloud; o Omnichannel Embratel, solução que busca fornecer excelência no atendimento aos clientes por meio de uma central inteligente de atendimento ao cliente, em nuvem, que conecta múltiplos canais de relacionamento, como serviços de voz, e-mail, chat de texto e formulários da web, ideal para o segmento financeiro, que realiza e recebe milhões de ligações diárias nos call centers; e a solução de Análise de Vulnerabilidade e Teste de Intrusão, que classifica e analisa as brechas de segurança nos sistemas dos clientes.


Receba grátis as principais notícias do setor de TI

Newsletter por e-mail