Oi! Escolha uma opção para entrar

Nunca postaremos nas suas redes sociais

Se preferir, entre com seu e-mail

Esqueceu sua senha?
Não tem conta? cadastre-se grátis

Preencha o formulário abaixo para finalizar seu cadastro:

Mercado de PCs salta 21,3% no primeiro trimestre de 2018

Por Redação

em Mercado

1 semana atrás

Preço mantido por fabricantes e varejistas desde o final de 2017 impulsiona o setor, aponta IDC

O mercado brasileiro de PCs continua aquecido, revela a IDC. Entre os meses de janeiro e março de 2018, foram comercializados 1,34 milhão de equipamentos, ou seja, 21% a mais do que o registrado no mesmo período de 2017, quando foram vendidas 1,1 milhão de máquinas. Os dados fazem parte de estudo da consultoria. Em receita, os PCs movimentaram R$ 3,01 bilhões, 22,6% a mais do que no primeiro trimestre de 2017, quando os equipamentos geraram R$ 2,51 bilhões.

“Normalmente, no primeiro trimestre há queda nas vendas de PCs. Este ano, como não houve aumento significativo do dólar no período, fabricantes e varejistas conseguiram manter os mesmos preços de 2017, o que explica o movimento de vendas favorável, Wellington La Falce, analista de pesquisa da IDC Brasil.

De acordo com o estudo da IDC, o destaque do mercado de PCs entre os meses de janeiro e março de 2018 foram os notebooks, que responderam por 69,3% das vendas, enquanto os desktops representaram 30,7%. Outro dado apontado pela IDC refere-se à venda de equipamentos por setor. O segmento corporativo cresceu 24% em relação ao primeiro trimestre de 2017, com 485 mil equipamentos vendidos, contra 340 mil no ano passado, e as vendas para o consumidor final cresceram 19,4%, passando de 716 mil em 2017 para 855 mil em 2018. Já o tíquete médio sofreu retração de 1,4% no primeiro trimestre de 2018 quando comparado ao mesmo período de 2017, chegando ao valor de R$ 2.245, ante R$ 2.277 no ano passado.

Para este ano, a expectativa da IDC é de que o mercado cresça 5% em relação ao ano de 2017. “Fabricantes e varejistas devem realizar ações para que o consumidor adiante suas compras durante este ano, já que há muitas incertezas em relação à 2019 que podem impactar no poder de compra do consumidor”, finaliza.


Receba grátis as principais notícias do setor de TI

Newsletter por e-mail