x

Microsoft turbina negócios e canais com Microsoft 365

Por

em Programa de Canais

10 jul 2017 6 meses atrás

A Microsoft inicia hoje (10/7) seu principal evento anual para parceiros, o Inspire, nos Estados Unidos, com uma série de novidades para o mercado. Em conferência para apresentar o que vem por aí, Frank Shaw, vice-presidente corporativo de Comunicação da Microsoft, adiantou que a gigante de tecnologia passará a oferecer o Microsoft 365, um conjunto completo de ofertas que combina Office 365, Windows 10, mobilidade e segurança.

Segundo o executivo, reconhecendo que a transformação digital chegou com força total nas empresas, o Microsoft 365 chega para ajudar companhias nessa missão. Sua bandeira é colocar as pessoas no centro, possibilitando criatividade, simplicidade, flexibilidade, colaboração e proteção. “Essa é uma grande mudança na forma que vamos ao mercado”, disse Shaw, completando que a oferta está disponível a partir de agosto em dois formatos: Enterprise, para grandes empresas, e Business, para pequenos e médios negócios.

Shaw ressaltou que o Microsoft 365 representará incremento na receita dos canais, com oportunidade de crescimento de serviços gerenciados. De acordo com a Forrester, o Microsoft 365 Enterprise tem potencial de ampliar em 50% a receita dos canais em comparação com a oferta isolada do Office 365.

O executivo também falou sobre a integração do Microsoft 365, LinkedIn Sales Navigator e Dynamics 365. Essa é, inclusive, a primeira vez que o LinkedIn entra em cena nas ofertas da companhia. “Estamos ajudando organizações a avançar rapidamente por meio de inovações apoiadas em cloud, internet das coisas, inteligência artificial e integração do LinkedIn com o Dynamics 365”, reiterou ele.

Na crista da transformação
Nos últimos anos, a Microsoft mudou seu modelo de atuação e voltou-se para a nuvem. E, assim como toda a indústria de tecnologia, a companhia quer ficar na crista da onda da transformação. “A transformação digitou abre uma oportunidade de mercado de US$ 4,5 trilhões”, destacou Shaw.

E, naturalmente, o caminho para conquistar mais empresas nesse contexto é por meio de parceiros. “Eles são chave em nossa estratégia”, comentou, acrescentando que no último ano a companhia aumentou em 30% sua base de canais, somando globalmente 64 mil parceiros, número superior ao da Amazon Web Services (AWS), Google e Salesforce juntas. “O momento atual aponta para uma grande oportunidade para parceiros. Podemos impacta bilhões de pessoas no mundo.”

Para atingir esse objetivo, o executivo destacou que a Microsoft também está mudando a forma de engajamento com o ecossistema, levando parceiros para atividades dentro da gigante de tecnologia. “Estamos alinhados na forma de ir ao mercado e de vender”, garantiu, complementando que essa estratégia vai simplificar e otimizar a colaboração, além de reforçar a cultura “partner first”.

Impulso para canais
Com a intenção de turbinar a atuação dos canais, a Microsoft passará a contar com dois novos programas para o ecossistema: o ISV Cloud Embed e o Co-Sell Investment. O primeiro ajuda parceiros a modernizar aplicações existentes e construir novas. Sai ideia é agrupar soluções como Dynamics 365, Power BI, Power Apps e Microsoft Flow e oferecer desconto de 50% na aquisição das tecnologias, acelerando desenvolvimentos. Com o coinvestimento, a Microsoft quer impulsionar a venda de sua nuvem, a Azure, combinando serviços ao produto. “Vamos acelerar a transformação”, comentou Shaw.

O executivo comentou que em projeto piloto do programa de Co-Sell Investment de Azure, realizado no último ano, parceiros em todo o mundo fecharam mais de US$ 1 bilhão de contratos, criando, ainda, oportunidade de mais de US$ 6 bilhões no pipeline, gerando cerca de 4,5 mil negócios. “Em um mundo no qual a transformação é inevitável, as oportunidades para nossos parceiros não têm fim”, finalizou.

Receba grátis as principais notícias do setor de TI

Notícias por push

Ativar