Oi! Escolha uma opção para entrar

Nunca postaremos nas suas redes sociais

Se preferir, entre com seu e-mail

Esqueceu sua senha?
Não tem conta? cadastre-se grátis

Preencha o formulário abaixo para finalizar seu cadastro:


Receita mundial de serviços tem crescimento estável nas Américas

Por Redação

em Mercado

4 semanas atrás

Dados da consultoria IDC são do primeiro semestre de 2018. No período, receita totalizou US$ 560 bilhões

As receitas mundiais de Serviços de TI e Serviços Comerciais totalizaram US$ 506 bilhões no primeiro semestre de 2018, aumento de 4% em relação ao ano anterior (em moeda constante), de acordo com o IDS Worldwide Semianual Services Tracker.

Esse crescimento reflete uma perspectiva econômica relativamente otimista durante o primeiro semestre deste ano, com a acelerada transformação digital e, em alguns casos, novos serviços digitais compensando a canibalização dos serviços tradicionais.

Durante o período avaliado, a IDC observou um quadro misto para terceirizadores/integradores globais de primeira linha (empresas com ofertas de serviços completos e mais de US$ 10 bilhões em receita de serviços) com sede em países desenvolvidos. A maioria permaneceu estável ou diminuiu ligeiramente sua expansão (crescimento orgânico em moeda constante). Mas isso foi parcialmente compensado por desempenhos mais fortes de dois grandes fornecedores globais, que retornaram ao crescimento de dois dígitos.

Enquanto a maioria dos prestadores de serviços indianos ainda supera seus pares norte-americanos e europeus, seu crescimento (orgânico, em moeda constante) recuou ligeiramente em comparação com o ano anterior, continuando a desaceleração do segundo trimestre de 2017.

Olhando para os diferentes mercados de serviços, as receitas orientadas para projetos cresceram 5,2% no período, somando US$ 191 bilhões, seguidas pelo crescimento de 3,6% para serviços gerenciados e 2,7% para serviços de suporte.

O crescimento acima do mercado em mercados orientados para projetos foi liderado principalmente por consultorias de negócios e mercados de desenvolvimento de aplicativos com taxas de crescimento de 7,5% e 6,5%, respectivamente.

A maioria das grandes empresas de consultoria de gestão ainda registrou fortes lucros em 2018, embora as taxas de crescimento tenham arrefecido ligeiramente: os consultores de negócios ainda extraem mais valor na transformação digital.

Terceirização

 

Na terceirização, a receita cresceu 3,6%, para US$ 238 milhões no 1S18. As receitas de serviços gerenciados relacionados a aplicativos (gerenciamento de aplicativos hospedado e no local) superaram a infraestrutura e a terceirização de processos de negócios.

As organizações dependem amplamente de terceirizados para fornecer novas habilidades de aplicativos em escala. Grandes contratos de terceirização também serviram como o melhor veículo para padronizar e modernizar os ativos de aplicativos existentes. Portanto, a IDC espera que os mercados de serviços gerenciados relacionados a aplicativos continuem crescendo em outros mercados de terceirização nos próximos anos.

No lado de infraestrutura, enquanto a receita de serviços de infraestrutura acelerou para 7,2% no 1S18, principalmente devido à adoção da nuvem, o IT Outsourcing (ITO) – ainda quase duas vezes maior que o mercado e principalmente grandes compradores e fornecedores – declinou 1,5%, em grande parte lascado pela canibalização de nuvem em todas as regiões.

Geografias

Em termos geográficos, os Estados Unidos, o maior mercado de serviços, cresceram 4,3%, ligeiramente acima da taxa de mercado, enquanto a Europa Ocidental, o segundo maior mercado, cresceu apenas 2,6%. Nos Estados Unidos, as condições econômicas gerais e os gastos corporativos permaneceram robustos.

O efeito da guerra comercial também não será sentido até o final deste ano ou em 2019; portanto, não teve impacto negativo no gasto com serviços no 1S18. Na Europa Ocidental, a maioria dos principais fornecedores está mostrando alguma suavidade na região. A recuperação das multinacionais dos EUA/Europa na Europa Ocidental enfraqueceu em 2018.

A expansão dos recém-chegados na Europa também arrefeceu ligeiramente, com os fornecedores apresentando resultados mistos na região, dependendo do mix da indústria do cliente. A IDC espera que as receitas de serviços da Europa Ocidental sejam estáveis, mas estruturalmente mais fracas do que a América do Norte. A IDC prevê que a região cresça abaixo de 3% ao ano nos próximos anos.

Nos mercados emergentes, a América Latina, a Ásia/Pacífico (excluindo o Japão) (APeJ) e a Europa Central e Oriental lideraram o crescimento. Na América Latina, a maioria das principais economias está se esquivando apesar dos problemas na Argentina e na Venezuela. Embora ainda existam grandes riscos políticos, ou seja, presidentes recém-eleitos no México e no Brasil, realisticamente, seus efeitos não serão sentidos até 2019. Além disso, algumas questões regulatórias afetarão diretamente os prestadores de serviços.


Receba grátis as principais notícias do setor de TI

Newsletter por e-mail