Home > Notícias

Modelos de negócios como serviço estão entre tendências para 2020

Pure Storage divulga tendências de tecnologia e avisa que inteligência artificial deverá evoluir bastante

Redação

13/01/2020 às 20h48

Foto: Adobe Stock

A Pure Storage anuncia as previsões tecnológicas para o mercado de armazenamento de dados em 2020, que incluem investimento em modelos de negócios como serviço, maior adoção de recursos de Inteligência Artificial para automatizar ações, capacidades de inovação da tecnologia flash com mídias de última geração, storage persistente para contêineres, análise moderna e uma nova abordagem de uso do armazenamento de objetos.

Modelos de Negócios Como Serviço (as a service)

Os modelos de serviços existem desde o surgimento da nuvem pública. No entanto, para a maioria dos consumidores de storage, a realidade e o futuro estão na nuvem híbrida, pois busca-se obter o melhor dos dois mundos, impulsionando a simplicidade e a automação da infraestrutura local, para que possam gerenciá-la da mesma forma que gerenciam a nuvem. O objetivo é obter os mesmos recursos e controles corporativos nos dois ambientes e com um modelo flexível de assinatura baseado no serviço.

Em 2020, a demanda por soluções como serviço de armazenamento irá aumentar, e as empresas devem investir mais nos modelos OPEX. É importante lembrar que modelos bem-sucedidos exigem equilíbrio nos aspectos operacionais e de compra. Do ponto de vista das operações, os principais atributos incluem padronização, acesso sob demanda, gerenciamento orientado por API e escala ilimitada. Já no lado do consumo, incluem pagamento mensal de acordo com modelo utilizado e flexibilidade que garanta expansão / redução, conforme necessário e de forma ininterrupta.

O retorno do armazenamento de objetos

O Armazenamento de Objetos deixou de ser visto como uma alternativa fria e barata para ressurgir no mercado como uma das principais opções de storage. Originalmente concebido para o gerenciamento de conjuntos extremamente expressivos de dados, esse tipo de storage tornou-se padrão para aplicações nativas da nuvem graças à sua capacidade de suportar acesso paralelo e distribuído a enormes conjuntos de dados.

À medida que as aplicações são desenvolvidas ou reformuladas para arquiteturas na nuvem, o Object Storage se tornará a primeira opção para permitir que apps e recursos de computação sejam separados a partir de um armazenamento compartilhado. Esse padrão se estabeleceu tanto no desenvolvimento de software personalizado, quanto para grandes fornecedores, como Splunk e Vertica.

Análise moderna

Como um meio de incentivo para o crescimento das análises modernas, existem opções de infraestrutura mais acessíveis, como CPUs com maior capacidade, infraestrutura baseada no consumo, disponível tanto na nuvem local quanto na pública, e memória flash a preços reduzidos. Também há um crescimento significativo nas plataformas de análise de fluxo, tanto de código aberto (Apache Flink, Apache Beam e Spark Streaming), quanto comercial (Splunk DSP), substituindo cada vez mais as plataformas de processamento em lote.

A análise moderna agora pode alcançar uma escala maior com arquiteturas nativas da nuvem, compostas por servidores e contêineres sem estado e armazenamentos de objetos S3 de alto desempenho. Além disso, o crescimento desenfreado de fontes de dados, incluindo dispositivos inteligentes como casa inteligente, wearables, carros conectados e internet industrial, impulsionará a adoção das análises modernas para gerar mais insights.

Tecnologia flash rompe barreiras com mídias de última geração

Desde o seu surgimento, a tecnologia flash foi amplamente ignorada para aplicações centradas no desempenho de Camada 1. Agora, com as novas tecnologias de estado sólido, como Storage Class Memory (SCM) e a atual maior atual maior capacidade de armazenamento em flash, a Célula de Nível Quádruplo (QLC), estratificando o espaço de memória, o flash está pronto para abordar novas faixas de dados. Com a combinação de SCM e protocolos de alta velocidade, como a memória não-volátil express (NVMe-oF), os storage arrays compartilhados agora podem fornecer armazenamento baseado em servidor, como desempenho para as aplicações mais sensíveis à latência.

Este conjunto de aplicações é um dos destaques do DAS, que agora pode obter todos os serviços de dados comuns ao armazenamento compartilhado (proteção de dados, redução de dados etc.), e obter desempenho de ponta e serviços de Rich Data. Ao mesmo tempo, a introdução do QLC irá trazer o flash para as camadas de armazenamento que permaneceram em grande parte no disco magnético até o momento. Essa redução de custo permite que todas as aplicações aproveitem os benefícios do flash além do desempenho: simplicidade, confiabilidade e redução de energia e de espaço do data center.

Inteligência Artificial: automatização para promover uma experiência “hands-free”

As empresas estarão mais abertas para que as decisões possam ser tomadas por soluções de Inteligência Artificial (IA). Os clientes querem ser capazes de definir políticas e permitir que elas sejam implementadas por fornecedores – algo parcialmente motivado pelo sistema de automação Kubernetes e pelo gerenciamento de contêineres.

A simplicidade dos contêineres permitirá que as organizações definam um estado, e o contêiner será o catalisador. A tecnologia deve impulsionar e fornecer insights em todo o ambiente. A Inteligência Artificial será aplicada para encontrar com eficiência onde o modelo preditivo apresenta desempenho ruim, e aumenta os dados para esse espaço de recursos. Isso é fundamental para aplicações de IA, como detecção de anomalias e análise automática de causa-raiz, para escalar e ser aplicável em mais contextos.

Armazenamento persistente para contêineres

O Persistent Storage é um local de armazenamento que continua existindo e fica acessível mesmo após uma falha de servidor. Os contêineres surgiram para simplificar e reduzir os custos da implementação de aplicações sem estado. Porém, com o surgimento de Kubernetes e o endosso de contêineres pela VMware, o uso de contêineres para aplicações comuns cresceu rapidamente, tornando fundamental o fornecimento de storage persistente, para permitir que os bancos de dados e aplicações migrem para os contêineres.

Parece que 2020 será o ano em que a maioria das organizações irá evoluir as plataformas de nuvem híbrida e privada para além das VMs, implementando uma estratégia de contêiner para toda a empresa, incluindo a construção da base de armazenamento que permite que aplicações de missão crítica e estatais adotem contêineres.

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter Newsletter por e-mail